Publicidade
Manaus
Manaus

Briga no trânsito: motorista responsável pela morte de biólogo é exonerado da SSP-AM

Secretário Sérgio Fontes assinou a demissão na tarde desta segunda-feira (18); Brayen Siqueira estava com a CNH definitiva há apenas seis meses 18/01/2016 às 18:29
Show 1
Acusado de provocar o acidente que resultou na morte do biólogo Rodrigo Costa, Brayen também deve ter a CNH cassada
Kelly Melo Manaus - AM

O motorista Brayen Santana Siqueira, 23, que é acusado de atropelar e matar o biólogo Rodrigo Elias Costa, na última quarta-feira, no bairro Parque Dez, na Zona Centro-Sul, foi exonerado da Corregedoria-Geral da Secretaria de Segurança Publica (SSP-AM) na tarde desta segunda-feira. A informação foi confirmada pela própria SSP-AM.

De acordo com a secretaria, o titular da pasta, Sérgio Fontes, assinou o decreto de exoneração nesta segunda-feira e deverá ser publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) na edição de terça-feira (19).

Brayen era servidor temporário da secretaria há quatro meses, onde exercia a função de técnico de apoio. Ele trabalhava  na reprodução de materiais do órgão por meio de Xerox. Segundo Sérgio Fontes, Brayen não vinha desempenhando um bom trabalho pelo seu grande número de ausências. “Ele vinha faltando muito desde o final do ano passado. A demissão dele já estava em curso, pois não era um dos mais responsáveis para nós”, afirmou.

CNH definitiva

De acordo com o Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o motorista estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) definitiva há apenas seis meses. Ele começou a dirigir em 2014, mas só em julho de 2015, recebeu a carteira definitiva. Apesar do bom histórico no Detran, já que ele não possuía nenhuma infração, Brayen vai ter a CNH suspensa por  pelo menos um ano. Ele vai responder a um processo administrativo pelo Detran e um criminal pela Polícia Civil.

Acidente

O biólogo Rodrigo morreu na última quarta-feira, após ser atingido por um Fiat Siena na avenida Maneca Marques, no Parque 10. O automóvel era conduzido por Brayen, que em depoimento negou tentar matar Rodrigo.

O suspeito se apresentou espontaneamente no 23º DIP e foi liberado para responder ao processo em liberdade. Uma manifestação organizada por familiares da vítima está marcada para o dia 20, próximo ao local do acidente.