Publicidade
Manaus
Manaus

Buracos reaparecem em vias do Distrito Industrial de Manaus

Cerca de oito meses após denunciar os problemas estruturais de vias do Distrito Industrial de Manaus, a reportagem do acritica.com voltou ao Distrito Industrial e constatou que os problemas continuam e devem se agravar com o período chuvoso 16/11/2012 às 12:41
Show 1
Motoristas são prejudicados com os buracos que tomam conta das vias
Thiago Gonçalves/ Leandro Tapajós Manaus (AM)

O acritica.com denunciou no fim de março deste ano a existência de problemas de infraestrutura em vias do Distrito Industrial de Manaus. Na época, era possível encontrar verdadeiras crateras nas ruas – além de calçadas tomadas por mato e pontos de ônibus a céu aberto.

Após a veiculação de reportagens no portal, uma operação tapa-buracos foi realizada e serviu como paliativo para o problema, que menos de oito meses depois tornou a prejudicar motoristas que trafegam pela Avenida Buriti, uma das principais avenidas da Zona Sul da capital amazonense.

A reportagem do portal acritica.com voltou ao Distrito Industrial e constatou o reaparecimento dos buracos na Avenida Buriti e em vias do Conjunto Nova República.

“Moro no Distrito há cerca de 2 anos. Essa já é uma questão antiga e vergonhosa. É preciso ter cautela, se não podemos nos envolver em acidentes. Já vi vários carros parados em buracos ou batidos. Com o início do período chuvoso, a tendência é de a situação piorar e os buracos voltarem a se tornar crateras”, disse o autônomo José Azevedo, 25.    

As possíveis soluções esbarram na indefinição sobre quem é o responsável pela manutenção das vias do Distrito Industrial de Manaus. A Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e Município divergem sobre a questão.

Resposta na segunda-feira  

A assessoria de comunicação da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) foi procurada e informou que deve emitir esclarecimentos, após levantamento de informações, apenas nas próxima segunda-feira (19).


 

Nova República

As ruas do Conjunto Residencial Nova República, no Distrito Industrial, também estão repletas de buracos. Os moradores reclamam de sérios prejuízos causados pela precariedade das vias e prometem formalizar a denúncia ao Ministério Público.

Segundo os populares, os buracos já ocupam as duas faixas da única rua que dá acesso àquele núcleo habitacional.

Outro problema apontado pelos populares é a altura do mato que toma conta das calçadas laterais da principal rua que dá acesso ao conjunto e a um condomínio.

Investimento milionário

Em junho deste ano, o governo do Estado investiu R$ 6,8 milhões para recapeamento de trechos esburacados em 28 ruas do Distrito Industrial, mas a ação não foi suficiente para resolver de fato o problema.

As vias recuperadas, segundo o governo, foram as avenidas Autaz Mirim, Buriti I, Buriti II, Eixo Norte Sul, Grande Circular II, Oitis, parte da BR-319,  estrada do Puraquequara e ruas Abiurana, Açaí, Acará Aruanã, Balata, Danilo Areosa, Ibixoco, Içá, Ipê, Itaúba, Javari, Mandi e Matrinxã.