Publicidade
Manaus
Manaus

Cabelereiro que pagava entre R$ 2 e R$ 10 por abuso sexual de adolescente de 12 anos é preso

O homem, de 50 anos, pagava para ter relações sexuais com jovem de apenas 12 anos. Após o crime, o garoto contou para mãe, que em seguida acionou uma vizinha e a polícia 28/08/2014 às 23:18
Show 1
O caso foiregistrado na Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca)
ACRITICA.COM* Manaus,AM

Um cabeleireiro de 50 anos foi preso por ser suspeito de estuprar um jovem de 12 anos, em troca de dinheiro, além de ameaçá-lo com uma tesoura para dar início ao abuso. O crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (28), na Zona Leste de Manaus, mas a identidade do suspeito não foi revelada pelas autoridades.

De acordo com a Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), o crime foi registrado no loteamento Rio Piorini do bairro Colônia Terra Nova. O suspeito pagava entre R$ 2 e R$ 10 para o garoto. Além do pagamento, o suspeito ameaçava ferir o rapaz com uma tesoura e o obrigava a fazer sexo oral nele.

A mãe do adolescente, uma dona de casa de 44 anos, contou que o filho já foi estuprado anteriormente e estava sendo ameaçado constantemente pelo cabeleireiro, que é vizinho da vítima. Ainda segundo a mãe, o adolescente confirmou para ela que já havia sido penetrado pelo vizinho e que não queria mais ser ameaçado.

Em seguida, a mãe comentou com uma vizinha e a mesma resolveu acionar a Polícia Militar. Segundo a Polícia Civil, encarregada da investigação, o homem foi preso em flagrante por policiais militares do Grupo Especializado em Resposta e Intervenção Rápida (GERI), da PM, por volta de 5h da manhã desta quinta-feira (28).

Na sede da Depca, na Zona Oeste da capital, o homem disse que dava dinheiro para o adolescente, mas que os valores não representavam necessariamente que ele estava comprando os "serviços sexuais" do garoto.

O homem vai responder por estupro de vulnerável e, após passar pelos procedimentos, foi levado para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro, onde permanecerá à serviço da Justiça.

*Com informações da repórter Girlene Medeiros