Publicidade
Manaus
Manaus

Calor vai continuar mas previsão do tempo é de pancadas leves de chuvas à tarde ao longo da semana em Manaus

Conforme dados meteorológicos, as linhas de instabilidade ocorrem principalmente no verão, pois estão associadas com zonas de baixa pressão causadas pela elevação do ar quente. À medida que o ar, ao subir, esfria, o seu vapor de água transforma-se em nuvens, que podem produzir chuva 16/07/2012 às 07:26
Show 1
Os banhistas aproveitaram a manhã nublada, com chuva leve, e curtiram os banhos. À tarde, o sol apareceu e acompanhou o resto do final de semana
CAROLINA SILVA Manaus

Em meio ao início do período do verão amazônico, o final de semana de céu nublado e pancadas leves de chuva não afastou os banhistas das praias da Lua e da Ponta Negra, em Manaus. De acordo com o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), a mudança climática foi provocada por linhas de instabilidade sobre a cidade.

Conforme dados meteorológicos, as linhas de instabilidade ocorrem principalmente no verão, pois estão associadas com zonas de baixa pressão causadas pela elevação do ar quente. À medida que o ar, ao subir, esfria, o seu vapor de água transforma-se em nuvens, que podem produzir chuva.

O meteorologista do Sipam, Lucas Mendes, explica que a mudança climática desse final de semana na capital causada pelas linhas de instabilidade não se trata de um fenômeno anômalo. “É importante frisar que não é algo fora do comum porque estamos numa estação seca. Quando tem muito calor, tem muita energia para a formação de instabilidade como ocorreu e isso contribui para que a temperatura também fique amena. Hoje (ontem), a máxima não passou de 26 graus em Manaus”, disse.

SEM ATRAPALHAR
Embora o domingo não tenha sido ensolarado e com uma temperatura elevada, a promotora de vendas Alessandra Monteiro, 31, e a família também foram aproveitar o momento de lazer na praia da Ponta Negra.

“Isso também por falta de outras opções na cidade. Num domingo de manhã não tem muita opção de locais públicos pro lazer. Então não dá pra deixar essa chuvinha atrapalhar a diversão”. Assim como ela, centenas de manauaras compareceram à praia da Ponta Negra, Zona Oeste, sob a chuva leve.

A chuva também não intimidou os banhistas que escolheram a praia da Lua para aproveitar o domingo de folga. Mesmo com pouca extensão de praia, que ainda continua coberta devido à cheia do rio Negro, manauaras não se importaram com a ausência do sol para se divertir com a família.

“A gente esperava que o dia todo ia ficar ensolarado, mas dá pra curtir um pouco esse friozinho também já que a semana toda foi muito quente”, disse o auxiliar administrativo, Gustavo Santana, 28. Ele e a família, que vieram de São Paulo para passar uma semana das férias em Manaus, não se mostraram muito decepcionados com a mudança climática.

“A gente já tava se acostumando com aqueles dias bem calorentos, mas esse clima também é bom, se compararmos com o inverno de São Paulo”, brincou o turista.

Meses mais quentes do ano
Para o Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam), os meses mais quentes na região amazônica são setembro e outubro. Somente no final de outubro, quando acontece a transição para a estação de chuvas, as temperaturas tendem a baixar.

Mas, segundo o meteorologista Lucas Mendes, a tendência dos próximos dias em Manaus é de pancadas leves de chuva durante a tarde. Porém, ele acrescenta que a temperatura vai voltar a se elevar na capital.

As temperaturas elevadas, poucas nuvens, tempo seco e meses mais quentes são as características do início da estação seca que os amazonenses vão vivenciar até meados do mês de outubro, segundo a previsão do Sipam.

‘El niño’
Conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), os efeitos da ‘La niña’, que consiste no resfriamento das águas do oceano Pacífico, passaram e o ‘El niño’, que causa o aquecimento das águas, começou a atuar e é percebida pela passagem rápida de frentes frias e mudanças nos índices pluviométricos (chuvas).