Publicidade
Manaus
Manaus

Câmara Municipal de Manaus analisa conduta de diretor de Comunicação

Presidente da casa disse que, na segunda-feira (22), anunciará  medidas que devem ser tomadas contra o diretor de comunicação 20/10/2012 às 08:37
Show 1
Isaac Tayah ressaltou que diligência da PF não se refere às atividades da CMM
AUGUSTO COSTA ---

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Isaac Tayah (PSD), disse nesta sexta-feira (19), que só se pronunciará oficialmente, na segunda-feira, sobre as medidas administrativas que a Casa deverá adotar em relação ao diretor de Comunicação, jornalista Hiel Levy.

Isaac Tayah  afirmou que foi informado às 6h30 que a Polícia Federal estava com um mandado de busca e apreensão no gabinete do diretor de Comunicação da CMM. Para ele, a diligência da Polícia Federal (PF) foi uma ação isolada que não compromete a Câmara Municipal de Manaus. Ele afirmou que as medidas cabíveis serão tomadas.

“Não sei ainda ao certo do que se trata. Vou consultar o Procurador-geral da Casa, Raimundo Barros, e pretendo falar com o jornalista Hiel Levy neste final de semana para saber o que está acontecendo. Não posso me antecipar sobre medidas administrativas. Vamos ver o que é melhor para a instituição”, afirmou Isaac Tayah.

Hiel Levy disse que só iria se manifestar por meio  do seu blog (www.blogdohiellevy.com.br). “Eu não vou me manifestar sobre isso agora. O que tinha de falar está postado no meu blog. Não sei do que estou sendo acusado. Meus advogados estão procurando saber o que é”, disse o jornalista.

De acordo com o diretor-adjunto de Comunicação, Haroldo Furtado, no momento em que os agentes da Polícia Federal chegaram à CMM somente os seguranças estavam no local. “Eu ainda não havia chegado. O que sei até agora é que a Polícia Federal chegou às 6h30 com um mandado de busca e apreensão e levaram o computador da sala do Hiel Levy e foram embora”, disse Haroldo Furtado.