Publicidade
Manaus
Cotidiano,Exploração Infantil,exploração sexual,Caminhada

Caminhada contra exploração sexual infanto-juvenil atraiu 20 mil pessoas em Manaus

Em 2011, 1.052 casos foram denunciados através dos disque local 181. O relato das novas ocorrências cresceu 59% na comparação com as denúncias feitas em 2010 18/05/2012 às 13:43
Show 1
Caminhada atraiu milhares de pessoas para o Centro de Manaus
acritica.com Manaus

Aproximadamente 20 mil pessoas participaram na manhã desta sexta-feira (18), em Manaus da mobilização pelo Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que por meio de uma caminhada percorreu várias ruas do centro da cidade.

A campanha de mobilização também ocorreu nos municípios amazonenses de Manaquiri, Manicoré, Envira, Uarini, Atalaia do Norte, Autazes, Iranduba, Boa Vista do Ramos, Tefé, Nova Olinda do Norte e Presidente Figueiredo, com a distribuição de panfletos, audiências públicas e outras atividades com foco no combate a exploração sexual infanto-juvenil.

Em Manaus, a mobilização contou com a presença do lutador amazonense e campeão mundial do UFC, José Aldo Junior, que esteve voluntariamente apoiando a campanha de combate ao abuso e exploração sexual a crianças e adolescentes no Amazonas.

Também participaram do evento, escolas da rede estadual de ensino, organizações da sociedade civil, conselhos tutelares, órgãos e secretarias que realizam trabalhos com o público infanto-juvenil, além de empresários locais.

O evento, no Amazonas foi realizado pelo Conselho Estadual de Defesa da Criança e do Adolescente (CEDCA), em parceria com a primeira-dama do Estado, Nejmi Aziz.

Segundo ela, após a mobilização, o trabalho de divulgação terá continuidade nos restaurantes, bares e hotéis sobre como fazer as denúncias desse tipo de crime.

As denúncias podem ser feitas pelos disque 100 e 181 - este último exclusivo do Amazonas -, ou ainda por meio dos Conselhos Tutelares, na delegacia especializada e nos núcleos de atendimento a criança e ao adolescente.

“Hoje as pessoas perderam medo de denunciar, acreditando no trabalho da delegacia e na rede de proteção disponibilizada pelo Governo do Estado. Essas crianças têm uma assistência médica e psicológica, todo apoio para superar esse trauma”, disse a titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente, Linda Gláucia de Moraes.

Números
Em 2011, 1.052 casos foram denunciados através dos disque local 181. O relato das novas ocorrências cresceu 59% na comparação com as denúncias feitas em 2010. Entre os agressores no ranking do Estado do Amazonas estão em primeiro lugar os padrastos, seguidos do pai, vizinho e tio.

A rede de serviços do Governo Estadual é composta pela Delegacia Especializada em Proteção de Crianças e Adolescentes (DEPCA), Serviço de Apoio às Vítimas de Violência Sexual (SAVAS), Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, além dos projetos ‘Ame a Vida’,
‘Jovem Cidadão’ e ‘Criança Cidadã’, que atende crianças em situação de rua. O atendimento também é realizado através do Núcleo de Atendimento a Crianças e Adolescentes, presente em 13 municípios do Estado, e nos Centros de Referência de Assistência Social (Creas), que funcionam em 33 municípios.