Publicidade
Manaus
Manaus

Campanha já atualizou esquema vacinal de mais de 15,2 mil crianças

A atualização vai abranger vacinas como a BCG, Hepatite B, Pentavalente, Tetravalente, Rotavírus, Pneumocócica 10 Valente, Meningocócica, Febre Amarela, Tríplice Viral, DTP e contra a Paralisia Infantil  19/08/2012 às 18:02
Show 1
A campanha abrange a faixa-etária de 0 a cinco anos
acritica.com Manaus

Em Manaus, mais de 40,8 mil crianças compareceram às unidades de saúde no último sábado, primeiro dia da Campanha Nacional de Multivacinação que está sendo realizada com a finalidade de atualizar o esquema vacinal das crianças menores de 5 anos. De acordo com balanço parcial da Gerência de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), do total de crianças que foram levadas pelos pais aos postos de atendimento, aproximadamente, 15,2 mil receberam uma ou mais doses de imunização, para atualizar o esquema vacinal. Outras 25,5 mil estavam com o Cartão de Vacina em dia e foram liberadas.

 O secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, frisa que a campanha prossegue até a próxima sexta-feira (24), em todas as Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas da Prefeitura de Manaus e nos CAICs, da rede estadual.  

 “O Dia de Mobilização, que marcou o início da campanha, no último sábado, teve um resultado muito expressivo em relação ao comparecimento das crianças. Isso demonstra que os pais compreenderam a importância de levar seus filhos à unidade de saúde para ter a situação vacinal avaliada e, nos casos indicados, fazer a atualização das doses de vacina”, destacou o secretário. No sábado, a Semsa mobilizou um efetivo de 1,8 mil servidores para executar as atividades de abertura da Campanha de Multivacinação.

A atualização vai abranger vacinas como a BCG, Hepatite B, Pentavalente, Tetravalente, Rotavírus, Pneumocócica 10 Valente, Meningocócica, Febre Amarela, Tríplice Viral, DTP e contra a Paralisia Infantil (na forma de gotinha ou injetável, este último caso para as crianças de 2 meses, que estiverem iniciando o esquema de imunização contra a paralisia infantil). Cumprindo o calendário básico de vacinação, as crianças ficam protegidas contra doenças como sarampo, difteria, tétano, coqueluche, algumas formas de meningite, febre amarela, hepatite do tipo B, entre outras enfermidades.

Vitamina A

Além da atualização do Cartão de Vacina, as crianças que comparecerem aos postos de saúde da rede municipal durante a Campanha de Multivacinação estarão recebendo, mediante triagem, uma megadose de Vitamina A. A oferta do suplemento tem a finalidade de ampliar a proteção contra quadros graves de doenças como diarreia, pneumonias e outras infecções relacionadas à deficiência da vitamina e faz parte das ações do programa Brasil Carinhoso, do Governo Federal, executado em parceria com Estados e Municípios.

 Ao contrário da campanha de Multivacinação, que acontece em todos os municípios do País, a campanha da Vitamina A alcançará as crianças moradoras das regiões Norte, Nordeste e dos vales de Jequitinhonha e Mucuri, em Minas Gerais. Após a campanha, a oferta do suplemento vitamínico passará a fazer parte da rotina de atendimento das unidades de saúde, integrando as ações de Puericultura (acompanhamento do crescimento e desenvolvimento infantil).

De acordo com a responsável pelo Setor de Saúde da Criança e do Adolescente da Semsa, enfermeira Ivone Amazonas, a taxa de hipovitaminose A (deficiência desta vitamina), no Norte do país, está na faixa dos 10,7%, razão pela qual as cidades da região são consideradas prioritárias pelo Ministério da Saúde para adotar a oferta de vitamina A, na rede de Atenção Primária.

A coordenadora da Equipe Técnica de Ação em Alimentação e Nutrição da Semsa, nutricionista Danielle Belota, explica que a aplicação de megadose tem a finalidade de prevenir a ocorrência de deficiência da vitamina A, potencializando o crescimento e desenvolvimento infantil saudável, reduzindo o risco de doenças na infância. “A deficiência de vitamina A é uma doença nutricional grave e é a causa mais frequente de cegueira prevenível entre crianças”, salienta a nutricionista.

Segundo informações prestadas pelo Ministério da Saúde na semana passada, as crianças deverão receber duas doses anuais do suplemento vitamínico, uma a cada seis meses. Cada município deverá adotar sua estratégia para a identificação das crianças (com idade de 6 meses a cinco anos), que serão atendidas e rotineiramente acompanhadas nesta ação. As megadoses são apresentadas na forma de cápsulas gelatinosas, oferecidas na concentração de 100 mil UI (unidade internacional) para bebês de 6 a 11 meses e na concentração de 200 mil UI, para criança de 12 a 59 meses.