Publicidade
Manaus
Manaus

Campanha promove conscientização de pais para atualizar cartão de vacina de crianças

No dia 18, todas as Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas da Prefeitura de Manaus e os CAICs, da rede estadual, estarão funcionando das 8h às 17, para atender as crianças 07/08/2012 às 09:59
Show 1
No dia 18, todas as Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas da Prefeitura de Manaus e os CAICs, da rede estadual, estarão funcionando das 8h às 17, para atender as crianças
acritica.com Manaus

No dia 18 de agosto, começa em todo o País, a Campanha Nacional de Multivacinação, que será realizada pelo Ministério da Saúde, com apoio das secretarias estaduais e municipais de saúde. O objetivo da campanha é estimular pais e responsáveis a atualizar a situação vacinal das crianças menores de 5 anos, que estejam com o esquema de imunização atrasado.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, a campanha se estenderá até o dia 24 de agosto. No dia 18, todas as Unidades Básicas de Saúde e Policlínicas da Prefeitura de Manaus e os CAICs, da rede estadual, estarão funcionando das 8h às 17, para atender as crianças.

O secretário destaca que é indispensável que as crianças compareçam à unidade de saúde munidas do seu Cartão de Vacinação. Somente mediante análise dos registros feitos no cartão é que o vacinador poderá identificar, com precisão, quais as vacinas que estão atrasadas. Meninos e meninas que estejam com o esquema vacinal em dia, não precisam ir ao posto de saúde.

A gerente de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), enfermeira Kassia Véras, explica que a atualização vai abranger vacinas como a BCG, Hepatite B, Pentavalente, Tetravalente, Rotavírus, Pneumocócica 10 Valente, Meningocócica, Febre Amarela, Tríplice Viral, DTP e contra a Paralisia Infantil (na forma de gotinha ou injetável, este último caso para as crianças de 2 meses, que estiverem iniciando o esquema de imunização contra a paralisia infantil).

Cumprindo o calendário básico de vacinação, as crianças ficam protegidas contra doenças como sarampo, difteria, tétano, coqueluche, algumas formas de meningite, febre amarela, hepatite do tipo B, entre outras enfermidades.