Publicidade
Manaus
Manaus

Campus da Universidade Federal do AM terá 100% de tratamento de efluentes a partir de 2013

Abrigando a maior floresta urbana de Manaus, Campus da Ufam terá 100% de tratamento de efluentes a partir do próximo ano 21/10/2012 às 09:23
Show 1
Mais de 20 mil pessoas passam pelo Campus e geram diversos tipos de resíduos
Florêncio Mesquita Manaus (AM)

A Universidade Federal do Amazonas (Ufam) abriu edital de licitação para construir uma nova estação de tratamento de efluentes (resíduos líquidos), até o próximo ano.  A estação está orçada em R$ 1 milhão e dará cobertura de 100% ao processamento dos resíduos líquidos e principalmente esgoto do Campus do Aleixo.

Atualmente, apenas metade do esgoto gerado na instituição é processado em uma estação de tratamento instalada no setor Norte, onde está a reitoria.

A nova estação de tratamento será construída no setor Sul da Ufam e permitirá que apenas resíduos tratados e sem poluentes sejam descartados corretamente na rede de esgoto.

De acordo com o prefeito do campus da Ufam,  Marcos Antonio Mendonça, a obra está em fase de licitação. O processo deve ser concluído nos próximos 30 ou 40 dias.

A obra deve ser iniciada ainda este semestre e finalizada no próximo ano. Conforme Mendonça, as licenças ambientais necessárias para a liberação da obra  foram concedidas pelo Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam). Elas são necessárias porque a nova estação será construída em área protegida.

Mendonça não soube adiantar a capacidade de processamento da estação, mas disse que os cálculos estão baseados no volume de 20 mil pessoas que passam pela Ufam todos os dias. O volume segundo ele, leva em conta os resíduos gerados nos banheiros, cozinhas e restaurantes do campus que serão direcionados para a nova estação de tratamento.

A estação do setor Norte foi recuperada em 2010 e que está em operação processando os resíduos de metade do campus. O material é acumulado em um anel coletor e direcionado para a estação. “De lá o material líquido sai limpo”, explica o prefeito do campus.

Para o vice-reitor da Ufam, professor Hedinaldo Narciso Lima, a construção da nova estação mostra a preocupação da reitoria com a preservação de um ambiente saudável e os esforços para tornar a instituição referência em preservação para a sociedade.

Marcos Mendonça destaca que a Ufam possui muitos especialistas em meio ambiente e a partir da cobertura total de efluentes terão a estação de tratamento fazendo jus aos discursos deles.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).