Publicidade
Manaus
Manaus

Caocrimo investiga denúncias no interior do Amazonas

Centro de combate ao crime organizado apurou irregularidades em Coari, Maués e Boa Vista do Ramos 03/11/2012 às 10:55
Show 1
As investigações do Caocrimo têm resultado em ações penais
acrítica ---

Sob a coordenação do promotor Fábio Monteiro, o Centro de Apoio Operacional de Inteligência, Investigação e Combate ao Crime Organizado (Caocrimo) do MP-AM tem imprimido uma série de investigações sobre denúncias de crimes na administração pública, em municípios do interior do Estado.

Uma das investigações do Caocrimo este ano apontou na atual administração do município de Coari as práticas de crimes de improbidade administrativa, responsabilidade, peculato, nepotismo e falsidade ideológica. O prefeito do município, Arnaldo Mitouso (PMN) sempre rebateu as acusações.

O Caocrimo também desembarcou este ano em Maués para apurar indícios de irregularidades na aplicação dos recursos da merenda escolar, reforma e construção de escolas, aluguel de veículos e contrato de fornecimento de gasolina.

Em 2011, o Caocrimo realizou investigação na Prefeitura de Boa Vista do Ramos que resultou em duas ações penais e duas por improbidade administrativa contra o prefeito cassado Elmir Mota. Ele é acusado de ter movimentado mais de R$ 2 milhões em sua conta corrente. O MPE detectou indícios de desvio de verba pública. Mota rebate as acusações. O caso é investigado pelo promotor de Justiça de Nhamundá, Cláudio Tanajura.

Em Manaus, trabalho de investigação realizado pelo Ministério Público Estadual em março deste ano, resultou na denúncia do então chefe da Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU), Marcos Cavalcante, e de mais três pessoas, por formação de quadrilha e corrupção passiva.