Publicidade
Manaus
Manaus

Caso de família: ‘vovó, filha e neto do pó’ foram presos em Manaus

Polícia prende três integrantes de uma mesma família (avó, filha e neto), suspeitos de tráfico de drogas na Zona Leste de Manaus. A 'Vovó do Pó' foi presa em 2009 após ser denunciada 29/07/2012 às 14:29
Show 1
Na casa da filha da 'Vovó do Pó' a polícia encontrou droga, dinheiro e material para misturar com o entorpecente
acritica.com Manaus (AM)

A “família do pó” da Zona Leste de Manaus vem sendo desfeita pela polícia. Na noite deste sábado (28), policiais militares apreenderam um adolescente de 12 anos, que foi identificado como neto da suspeita de tráfico de drogas, Creuza Souza Marinho, 68, a “Vovó do Pó”, presa* em agosto de 2009, pelo crime tráfico de drogas. Com ele e outro menor, a equipe policial encontrou 10 porções de maconha prensada e 04 porções de pasta base. Eles foram encaminhados à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

Na última quarta-feira (25), a filha de Greuza Souza, Denise Alves da Silva, 38, foi presa por policiais da 4ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), por volta de 20h, na Rua Aurora, no Grande Vitória, Zona Leste, por suspeita de tráfico de drogas. De acordo com a polícia, na noite da prisão, a guarnição recebeu uma denúncia anônima que uma mulher com a jaqueta do Vasco da Gama estava vendendo drogas no bairro desde às 18h. Segundo a denúncia, Denise estava comercializando os entorpecentes junto com o filho de 12 anos de idade.

Na abordagem policial, os PMs encontraram com a suspeita, 71 trouxinhas de pasta-base de cocaína, duas garrafas de detergente e R$ 36 em espécie. Ainda, conforme informações da polícia, dentro da residência da suspeita, na rua Cordeiro, no São José 2, Zona Leste, a polícia encontrou dois sacos de trigo e uma sacola de pó branco que a polícia não sabe o que é. Em depoimento, Denise negou participação no tráfico de drogas no bairro, e disse que é aposentada porque tem lúpus.

Vovó do Pó

*A idosa foi denunciada por um homem, após ele ter sido flagrado e detido pela polícia com uma quantidade pequena de maconha. O rapaz estava nas proximidades da casa de Creuza, onde funcionava a “boca de fumo”, na Rua Aurora, no Grande Vitória. De acordo com policiais militares, vizinhos disseram que ela assumiu o posto de traficante após a morte do filho, que comandava a “boca”. A descoberta surpreendeu até a polícia, pois ninguém imaginava que uma senhora de idade se envolvesse com o tráfico. No momento da prisão, ela estava com outro cliente.