Publicidade
Manaus
Manaus

Centenas de mototaxistas fecham viaduto da av. Mário Ypiranga, em Manaus, durante protesto

“O nosso problema é com o Detran, com o Leonel Feitoza (presidente do órgão)”, gritou no microfone um dos líderes da manifestação 16/07/2015 às 11:34
Show 1
Mototaxistas impediram a circulação de veículos durante protesto
VINICIUS LEAL e oswaldo neto Manaus (AM)

CONFIRA GALERIA DE FOTOS

Centenas de mototaxistas interditaram um trecho da avenida Mário Ypiranga Monteiro, antiga Recife, na altura do viaduto ao lado da sede do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-AM), durante um protesto na manhã desta quinta-feira (16).

“O nosso problema é com o Detran, com o Leonel Feitoza (presidente do órgão)”, gritou no microfone, sobre um carro de som, um dos líderes da manifestação, respondendo aos motoristas que buzinavam em oposição à interdição da via. A categoria exigia a presença de Leonel para um diálogo.

A maioria dos manifestantes estava em motocicletas identificadas e vestindo uniforme de mototaxistas regularizados com a Prefeitura de Manaus. Antes dali, eles estavam concentrados na Alameda do Samba, ao lado do Sambódromo, e foram juntos no trajeto até o Detran.

A Polícia Militar do Amazonas foi acionada e uma equipe do Batalhão de Choque montou uma barreira na parte mais alta do viaduto, sem fazer intimidações contra os manifestantes. Até a publicação desta matéria, não houve confronto entre PMs e mototaxistas.

O Choque fez barreira no viaduto. Foto: Antônio Menezes

Os manifestantes querem uma solução sobre uma lista de mototaxistas que, por não terem tempo mínimo de dois anos de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), estariam com risco de serem reprovados no processo de licitação da Prefeitura de Manaus.

Segundo o presidente do Sindicato dos Profissionais Mototaxistas de Manaus (Sindmoto), Anderson Souza, a categoria cobra esclarecimentos sobre a tal lista de trabalhadores com pendências.

“Queremos resposta do Detran sobre isso. O edital pede carteira de habilitação na categoria A e diz que o tempo mínimo de serviço deve ser de dois anos, mas muitos trabalhadores possuem categoria A e E. Queremos agilidade nisso porque um fica jogando pro outro, explicou Anderson Souza.

À reportagem, o presidente do Detran disse que a única lista recebida com nome dos reprovados é composta por 3 mil nomes de licitantes. Segundo os mototaxistas, a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) informou que apenas 110 nomes estavam com pendências.


Mototaxistas em frente ao Detran. Foto: Divulgação/PM

Após discussões em um carro de som, Leonel ligou para o superintendente da SMTU, Pedro Carvalho, na presença da imprensa. Ele informou que uma reunião foi marcada para esclarecer o problema.

“O Pedro Carvalho disse que a Defensoria solicitou consulta pública de 3 mil nomes, e não de 110. Teremos uma reunião às 15h de hoje para resolver isso. Esperamos o edital seja flexibilizado e essa questão seja solucionada o mais rápido possível”, finalizou Leonel.

Trânsito

Os veículos que tentaram acessar a avenida Mário Ypiranga Monteiro, pelo viaduto, enfrentaram um grande congestionamento devido ao protesto. Os agentes do Manaustrans começaram a desviar os automóveis para outras duas vias: a avenida Efigênio Sales e a rua Maceió, que também têm acesso pelo viaduto.