Publicidade
Manaus
Manaus

Cesta Básica custou em Maio R$ 801,57 para família com quatro pessoas em Manaus

O valor equivale a aproximadamente 1,31 vezes o salário mínimo bruto, fixado pelo governo federal em R$ 622,00. No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família foi de R$ 801,57. Salário mínimo necessário é R$ 2.383,28 04/06/2012 às 11:00
Show 1
No último mês, para atender a essas necessidades, o salário mínimo deveria valer R$ 2.383,28, ou seja, 3,83 vezes o mínimo em vigor, de R$ 622,00
acritica.com Manaus

Segundo a pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o custo da cesta básica para o sustento de uma família de quatro pessoas em Manaus (dois adultos e duas crianças, sendo que estas consomem o equivalente a um adulto) foi de R$ 818,58 durante o mês de maio.

Esse valor equivale a aproximadamente 1,31 vezes o salário mínimo bruto, fixado pelo governo federal em R$ 622,00. No mês anterior, o custo da cesta básica para esta mesma família foi de R$ 801,57. Salário mínimo necessário é R$ 2.383,28.

No último mês, para atender a essas necessidades, o salário mínimo deveria valer R$ 2.383,28, ou seja, 3,83 vezes o mínimo em vigor, de R$ 622,00. Em abril, o menor valor pago deveria corresponder a R$ 2.329,35 (3,74 vezes o menor salário) e em maio de 2011, o valor do mínimo necessário era menor (R$ 2.293,31), e equivalia a 4,21 vezes o piso em vigor, de R$ 545,00.

Poder de compra do Salário Mínimo em Manaus

Comparado com abril deste ano, um trabalhador que ganha um salário mínimo em Manaus comprometeu, em maio, 47,68% de seu rendimento líquido - R$ 572,24, após o desconto de 8% referente à contribuição previdenciária - com a aquisição dos alimentos básicos. Em abril o comprometimento foi de 46,69%.

Este trabalhador precisou labutar 96 horas e 31 minutos para comprar a cesta básica em maio. Em abril a jornada exigida era de 94 horas e 30 minutos.

Assim, em maio, na média das 17 capitais pesquisadas pelo DIEESE, uma jornada de 88 horas e 21 minutos, contra 85 horas e 53 minutos exigidos em abril. Frente à jornada necessária em maio de 2011, o tempo é bem inferior, já que então atingia 95 horas e 16 minutos.