Publicidade
Manaus
Manaus

Chuva causa desabamentos, alagações e isolamento de pessoas em Manaus

O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil de Manaus receberam diversos chamados desde o início da manhã, a maioria nos bairros das zonas Norte e Leste 20/01/2016 às 12:04
Show 1
Uma igreja ficou alagada no bairro Santa Etelvina, Zona Norte
SILANE SOUZA Manaus (AM)

VEJA IMAGENS

A chuva que atingiu a cidade de Manaus desde a madrugada desta quarta-feira (20) causou alagações, desabamentos e até isolamento de pessoas em vários bairros da capital. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil de Manaus receberam diversos chamados desde o início da manhã, totalizando 25 casos até as 10h.

A maioria das ocorrências é de alagações em casas nas Zonas Norte e Leste da cidade, como nos bairros Jorge Teixeira, Nossa Senhora de Fátima, Santa Etelvina e Monte das Oliveiras. Nesses locais, segundo o Corpo de Bombeiros, há casos de desabamento de muro causado por alagações, e também de isolamento de pessoas.

Houve ainda alagações e desabamento no bairro Amazonino Mendes, onde um muro de supermercado caiu em cima de casas na rua professora Elvira Correia (antiga Rua Bela Vista), próximo à loja de auto peças Pemaza. A confirmação foi da Defesa Civil de Manaus.


Desabamento de muro no Amazonino Mendes. Divulgação

Houve também desabamento de um muro na rua Margarida Africana, na Aliança com Deus; um desabamento de casa na rua Santa Dorotéia, Cidade de Deus; um desabamento de muro na rua 89A, no bairro Francisca Mendes 2; e um desabamento parcial de casa, rua das Flores, no Nova Vitória.

Também houve riscos de desabamento de casa na rua Barcelos, beco Nonato, Cachoeirinha; riscos de desabamento de muro na rua 201, no Nova Cidade; e deslizamento de barranco rua da Amizade, bairro Alfredo Nascimento. Também houve registros de risco de desabamento de muros na Cidade Nova, Parque das Laranjeiras e Praça 14

Entre os alagamentos, foram registrados casos na rua José Dutra, no Alfredo Nascimento; na rua Gerede e na rua Rodolfo Brin, no bairro Santa Etelvina, local onde uma igreja alagou; na rua Cajarana, bairro Rio Piorini; na rua 27 e 11-A do Alfredo Nascimento; e na rua do Campo, bairro Amazonino Mendes.


Casas e comércios alagaram na N. S. de Fátima. Divulgação

Moradores das ruas Jericó e Apocalipse, do bairro N. S. de Fátima, tiveram casas invadidas pelas águas, após o igarapé que fica entre as duas vias transbordar. “Estamos acordados desde as 3h quando a chuva teve início. Às 4h, a água começou a invadir a rua e as casas. Foi muito rápido”, contou a atendente Maria Auxiliadora da Silva de Assis, 32, moradora da rua Jericó.

Na rua Apocalipse, a situação foi mais complicada porque a via fica entre dois igarapés. Moradores relataram que desde 2009 não ocorria um alagamento como o de hoje. “A água bateu acima da cintura e alagou muitas casas. Eu perdi tudo. É uma tristeza só”, disse a dona de casa Raimunda Nonata Cunha dos Santos, 52. Nesses locais muitos moradores perderam colchão, geladeira, sofá, entre outros. 


Moradores perderam móveis e eletrodomésticos. Divulgação

Na rua Santa Dorotéia, bairro Cidade de Deus, uma casa desabou parcialmente por volta de 4h30. Duas pessoas ficaram levemente machucadas porque foram arrastadas pelas águas, uma delas, inclusive, de 15 anos, foi parar na rua e quase foi sugada pelo bueiro.

De acordo com a dona da casa Iralene Rodrigues, 40, o fato ocorreu devido a água que veio da rua de cima, que não tem bueiro. A força da água foi tão forte que levou tudo pela frente. “A água quebrou a parede do quarto do meu filho, ainda bem que não tinha ninguém dormindo nele, e a parede do primeiro quarto, onde nós estávamos. Perdi tudo”, relatou.

Até as 10h, a Defesa Civil de Manaus havia registrado 25 ocorrências, incluindo a queda de cinco postes de energia elétrica na rua Preciosa, bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte. O pluviômetro instalado na Zona Norte registrou volume de 94,2mm na madrugada. Os chamados foram registrados por meio do número de emergência 199.