Publicidade
Manaus
ZONA NORTE

Chuva faz asfalto ceder e carro de taxista afunda em rua do bairro Cidade Nova

Washington Viana, 55, disse que ainda tentou sair do local ao sentir a vibração do chão cedendo, mas acabou caindo em outro buraco que se formou à sua frente 25/09/2017 às 18:05 - Atualizado em 25/09/2017 às 18:56
Show carro 123
Corro afundado no asfalto da rua Jurunas. Foto: Antônio Lima
Danilo Alves Manaus (AM)

O carro do taxista Washington Viana, 55, afundou depois que parte do asfalto da rua Jurunas, no bairro Cidade Nova, na Zona Norte, cedeu durante a chuva “relâmpago” que atingiu a capital amazonense na tarde desta segunda-feira (25).

De acordo com Washington, ele foi a uma empresa de assistência técnica. Quando saiu do local onde estacionou, ele disse que sentiu a vibração do chão.

“Eu me assustei porque atrás de mim estavam se formando alguns buracos. Eu até escapei de um, mas quando fui acelerar caí em outro”, disse.

Prejuízo certo

O taxista disse ainda que há alguns dias houve uma obra da Manaus Ambiental no local, e acredita que esse é o motivo da erosão. “Eles fizeram um trabalho mal feito. O prejuízo é certo, o que falta é saber se ainda vou conseguir consertá-lo. Apenas o assoalho do carro que o sustenta do chão”, lamentou.

Agentes do Manaustrans foram acionados para controlar o trânsito que se formou na área. Segundo assessoria de comunicação do órgão, dois agentes e um caminhão para remoção foram levados até o local do incidente.

Outros estragos

Conforme o sistema de proteção da Amazônia (SIPAM), a chuva iniciou as 14h18 e cessou às 14h50. Já alguns moradores da Zona Norte de Manaus afirmaram que a chuva de hoje durou apenas 10 minutos e causou destruição em muitos locais. No bairro Riacho Doce, o muro da casa do autônomo Edmilson da Silva, 38, despencou depois que uma caixa de esgoto se rompeu.

“Eu assisti na hora que a estrutura não resistiu. Tudo é culpa dessas caixas de esgoto que foram construídas de forma incorreta. O que me restou foram os prejuízos”, disse.

A esposa de Edmilson, a dona de casa Fátima da Silva , 45, alertou a secretaria responsável, que esse é um problema grave e é necessário uma providência imediata. “Daqui a pouco outra tragédia pode acontecer. Não gosto nem de imaginar”, disse.

Já na rua São João evangelista, a casa do motorista Manoel Brito, 32, ficou completamente alagada, depois da chuva. O motivo, além do alto fluxo de água, alguns bueiros na rua foram modificados e não conseguem mais absorver a água da chuva completamente.

“Eu estava no trabalho quando me ligaram. Meu prejuízo foi enorme. Praticamente tudo na minha casa ficou destruído por causa do alagamento”, afirmou.

LEIA MAIS

Irmãos morrem soterrados enquanto dormiam na Zona Norte de Manaus

Forte chuva e rajadas de vento deixam mais de 40 mil pessoas sem energia elétrica