Publicidade
Manaus
Manaus

Colisão entre ônibus do transporte coletivo e microonibus deixa 23 feridos na Zona Leste de Manaus

O acidente aconteceu no cruzamento das rua 8, com Lauro Vicuña, no conjunto Ouro Verde. De acordo com testemunhas, o microônibus foi tentar virar na esquina da principal (rua Lauro Vicuña), mas não parou, por isso que aconteceu o acidente 31/01/2012 às 17:47
Show 1
A motorista do micro-ônibus ficou desacordada
Thiago Monteiro Manaus

Um coletivo da empresa Expreso Coroado, da linha 541, de placas JXL-8802 colidiu com um microônibus de empresa particular, de placas OAE-4707, por volta de 9h15 desta terça-feira (31), no cruzamento das rua 8, com Lauro Vicuña, no conjunto Ouro Verde, Coroado 3, Zona Leste de Manaus.

Segundo a polícia, 23 pessoas ficaram feridas com a colisão e foram levadas com ferimentos leves para o Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio, no São José, Zona Leste.
Os corpo de bombeiros esteve no local para ajudar e o Samu também levou alguma das vítimas.

De acordo com testemunhas, o microônibus, que era conduzido pela motorista Eliva Lopes Georgia, 53, foi tentar virar na esquina da principal (rua Lauro Vicuña), mas não parou, por isso que aconteceu o acidente na via pública, pois o coletivo estava descendo uma ladeira e era dirigido pelo motorista Hudson Pantoja, 38.

Conforme o relato de Hudson, o errado nessa história foi o microônibus que não parou no cruzamento e bateu de cheio no ônibus.

“Ela subiu sem parar aqui no local e nós estavamos indo para o Centro. Tinha 18 passageiros no momento que o acidente aconteceu, e algumas pessoas foram levadas pelos familiares”, destacou Hudson Pantoja.

Moradores da área disseram que no local sempre acontece acidentes e dessa vez por pouco ninguém morreu. “Isso aqui é muito perigoso porque não existe sinalização aqui no bairro. Os veículos descem correndo e não respeitam ninguém. Dessa vez a motorista do microônibus estava errada, mas tem vezes que esses coletivos sempre estão errados porque andam chutados”, disse uma moradora, que preferiu não se identificar por medo de represálias.