Publicidade
Manaus
Manaus

Comando da Base Aérea abre inquérito sobre invasão

Dois homens disfarçados com uniforme do Exército renderam o sentinela que guardava arma e fugiram 21/02/2013 às 08:59
Show 1
Homens armados e encapuzados entraram nas dependências da base Aérea e levaram um fuzil militar, após renderem soldado que fazia guarnição
Joana Queiroz Manaus

A Base Aérea de Manaus, localizado no bairro do Crespo, Zona Sul, foi invadida por dois homens que chegaram até o paiol (lugar onde são guardadas as armas), renderam o sentinela e levaram um fuzil modelo AK 33, calibre 556 e ainda 40 munições. Durante o dia desta quarta-feira (20), um grupo de aproximadamente 100 militares vasculharam a mata da ilha do Parapatá, que cerca a unidade militar, a procura dos ladrões, porém, sem obter sucesso. Para a Polícia Militar, que ajudou nas buscas, os criminosos podem ter fugido pelo rio.


A invasão aconteceu por volta das 22h, por dois homens que estavam vestidos com uniformes do Exército e estavam encapuzados. Eles entraram e foram direto ao Paiol 1, onde renderam o sentinela, o soldado Djerlison Carlos da Silva Nogueira, 19. O mesmo recebeu uma coronhada na cabeça e ainda foi amarrado. Os criminosos pegaram a arma e munições e fugiram, embrenhando-se na mata que cerca o quartel.


Moradores da Vila Cifec, localizada na ilha do Marapatá, Distrito Industrial, disseram que por volta das 22h viram um grupo de pelo menos seis homens entrando na mata que dá acesso ao quartel da Base Aérea de Manaus. Eles vestiam roupas escuras e estavam encapuzados. Eles disseram ter ficado com medo e ligaram para a viatura do programa Ronda no Bairro que não demorou a chegar.


“A gente achou que eram ladrões que queriam assaltar a gente”, disse uma moradora do local, que pediu para não ter o nome revelado.

O Comando da Base Aérea de Manaus abriu um Inquérito Policial Militar (IPM) para apurar os fatos. Por meio do telefone, a assessoria se recusou a dar maiores detalhes.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa)