Publicidade
Manaus
FIM DO ANO

Comércio em Manaus abrirá 2 mil vagas temporárias de emprego no fim do ano

A estimativa é da Câmara de Dirigentes Lojistas. Segundo o órgão, a previsão de crescimento é de até 5% 30/10/2017 às 14:44
Show 25
Foto: Márcio Silva
Rebeca Mota Manaus (AM)

Cerca de 2 mil pessoas devem ser contratadas para as vendas de final de ano. Este número representa a oportunidade de vagas temporárias que serão abertas para atender o crescimento da demanda no comércio e podem significar para alguns uma possibilidade de contratação definitiva ou uma renda extra para os gastos de dezembro e janeiro. As informações são do presidente da presidente da Câmara de Dirigentes de Lojistas de Manaus (CDL), Ralph Assayag.

Para o presidente da CDL, este é um levantamento preliminar, pois ainda há a possibilidade de aumentar o número de contratações de temporários, mas a previsão inicial é de um crescimento de 4 a 5% para as festas de final de ano.

“O pré-levantamento que fizemos é que faremos a contratação de 850 pessoas em novembro e em torno de 1.250 em dezembro. Estamos pedindo a todos os lojistas que pelo menos contratem uma pessoa. Se isso acontecer o número pode ser muito maior e isso seria muito bom porque teríamos uma situação de maior número de pessoas contratadas e provavelmente as vendas poderiam aumentar porque as pessoas estariam recebendo salário”, disse o dirigente do CDL.

Ele ressalta que a nova lei trabalhista, possibilita a ampliação dos contratos temporários. “Com a nova lei pode ser que amplie um pouco mais a contratação e com isso a gente consiga entrar no mês de janeiro com mais de 20 mil empregados no comércio. Essa esperança se deve a melhoria da a economia, porque estamos numa situação de ter diminuído o número de demissões e os acordos coletivos todos foram feitos agora”, explicou.

A expectativa da Federação do Comércio do Amazonas (Fecomércio-AM) é de que aumente os postos de trabalhos em torno de 1,5%. Para o vice-presidente da entidade, Aderson Frota, os resultados serão melhores do que em 2015 e 2016.

“Eu acho que no final não está no mesmo clima de pessimismo que nós estávamos nos anos anteriores. Já há uma estabilidade comprovada nos negócios e nas vendas. Eu acredito que nós vamos ter contratações, mas não dentro das perspectivas que nós experimentávamos quando a economia estava funcionando normal. Eu soube que teve algumas lojas que começaram a contratação já para o dia das crianças e nós temos como base como a data mais importante para o comércio o Natal, depois o dia das mães, e a terceira data mais importante o dia das crianças”, disse Aderson Frota.

O empresário lembrou ainda que no dia das crianças houve um clima de euforia, mas não se atingiu as metas que eles estavam projetando. “Esperamos que no final de ano haja uma grande movimentação na demanda e gere contratações”.

Indústria sem contratações

A indústria, por enquanto, está sem previsão para realizar contratações de temporários para os próximos meses. O presidente do Centro da Indústria do Estado do Amazonas (Cieam), Wilson Périco, explicou que o quadro de funcionários que atua hoje no distrito consegue atender a demanda.

 “Nós não tivemos aumento grande na demanda. Eu acho que a capacidade de salário e mão de obra já estão preparas para atender o final de ano. Eu não vejo a contratação de temporários neste final de ano, pode sim acontecer, mas nada de números grandes. Ainda não houve um aquecimento de consumo e isso está atrelado ao desemprego, temos aguardar um pouco mais”, disse.

Lojistas anunciam seleção

Algumas oportunidades de emprego já podem ser percebidas em algumas lojas no centro de Manaus. Exemplo disso é uma loja de calçados, a Sapataria Classe, localizada na avenida Marechal Deodoro que prevê contratar pelo menos 10 pessoas para atuar nos próximos dois meses. As vagas oferecidas são para Office Boy e Repositora.

O gerente da loja Francisco Junior, explicou como será feita a seleção. “Não é uma exigência ter experiência para os cargos. Vamos avaliar o candidato numa redação, prova de operações matemáticas e a facilidade  para adquirir as técnicas. Além disso buscamos o profissional com força de vontade,  disposição,  proatividade e agilidade", disse.

Outra oportunidade é no Lojão do Queima, uma loja de roupas, também na avenida Marechal Deodoro. Oferecem oportunidade para nove pessoas para  auxiliar de loja, vendedor e auxiliar de limpeza.  A gerente Noele Almeida, contou que as vagas são para pessoas que tenham pelo menos  menos seis meses de experiência no cargo. A Loja City Shoes que fica no Manauara Shopping da proprietária Licia Assen  já fez as contratações de temporários e conta que está na etapa do treinamentos.

73 mil contratações no País

Cerca de 73 mil pessoas devem ser contratadas para as festas de fim de ano em todo o País. Este número representa uma alta de 10% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram geradas 66,7 mil vagas temporárias de emprego. A estimativa foi divulgada na quarta-feira (27), no Rio de Janeiro, pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

De acordo com o chefe da Divisão Econômica da CNC, Fábio Bentes, a previsão de contratações do comércio considera o histórico do ano, “no qual todas as datas comemorativas registraram alta depois de dois anos”. Bentes disse acreditar que tal cenário deve perdurar até dezembro. “É aumento das vendas mesmo”, explica.

Vários fatores influenciam na decisão da CNC de projetar um aumento de 4,3% nas vendas de Natal. Entre eles está quadro de inflação baixa, juros em queda, retomada gradual do emprego e confiança das famílias. Essa alta representa uma movimentação financeira de R$ 34,3 bilhões até dezembro. “Isso faz com que tenhamos no Natal, que é a data mais importante para o varejo, uma alta também depois de dois anos de queda nas vendas”, informou o economista.