Publicidade
Manaus
Manaus

Comissão da Amazônia muda de nome, de foco e está sob nova direção

Esvaziada, comissão da Câmara dos Deputados muda de nome e passa a ser comandada por parlamentar do PP gaúcho 21/03/2013 às 08:31
Show 1
Deputado Jerônimo Goergen (PP/RS), coordena a Comissão da Amazônia
ANTÔNIO PAULO ---

A Comissão da Amazônia, da Câmara dos Deputados, criada há 16 anos para discutir e apresentar propostas sobre a preservação da floresta, através do combate ao desmatamento e à biopirataria e o incentivo ao desenvolvimento sustentável, mudou de nome, de foco e está sob nova direção. O deputado gaúcho, Jerônimo Goergen (PP-RS), ao assumir o colegiado, conseguiu aprovar na mesa diretora uma resolução mudando a nomenclatura para Comissão da Integração Nacional, de Desenvolvimento Regional e da Amazônia (Cindra). “O objetivo é ampliar e amplificar os temas de interesse das diversas regiões do País, aumentando assim o interesse dos próprios parlamentares. O nosso foco será a busca pela resolução de conflitos e problemas que emperram o desenvolvimento”, justifica Goergen.

Segundo o deputado gaúcho, havia um desinteresse por parte dos deputados e a antiga comissão estava cada vez mais esvaziada. Desde 1997, quando começou a funcionar, somente 12 projetos de lei estavam sendo discutidos no âmbito da Comissão da Amazônia. “Faremos da Cindra um órgão com uma vida legislativa mais ativa. Para tanto, solicitaremos ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), o envio de um maior número de projetos para deliberação”, informou o presidente.

Ele pretende ainda aprovar um projeto de resolução para ampliar as atribuições legislativas da comissão para que possa tratar de temas de integração nacional e desenvolvimento regional. Jerônimo Goergen também quer alterar a estrutura das subcomissões e anunciou três delas: do Nordeste, das hidrelétricas e da aviação civil. Há pedidos para outras subcomissões, como a de crédito agrícola, navegação fluvial e defesa civil.

Nesta quarta-feira (20), o presidente da Comissão da Integração Nacional, de Desenvolvimento Regional e da Amazônia apresentou o plano de trabalho para este ano. Entre o roteiro de viagens, destaque para as visitas ao Comando Militar da Amazônia e à reserva indígena Raposa Serra do Sol (RR).

“A questão indígena ganhará destaque e prioridade em nossa gestão em virtude do acirramento das disputas territoriais”, disse Goergen dando o tom do tratamento ao tema.