Publicidade
Manaus
Política,Eleições Municipais 2012,Campanha Eleitoral,Jingles Políticos

Compositor Chico da Silva é o mais requisitado para jingles em Manaus

Artista parintinense afirma que o segredo do  jingle eficiente é emplacar no refrão o nome e o número do candidato 08/09/2012 às 17:23
Show 1
Chico da Silva diz que criação da música de campanha exige muita transpiração
Rosiene Carvalho Manaus

O segredo para um bom jingle é colocar no refrão o nome e o número do candidato. A opinião é do cantor e compositor amazonense Chico da Silva, que fez nome compondo toadas para os bumbás de Parintins e sambas de sucesso nacional. Mas também faz parte da história profissional de Chico os jingles de campanha política. De dois em dois anos, ele é muito procurado por políticos candidatos que correm atrás da inspiração do poeta na tentativa de ganhar a simpatia do eleitorado.

“A criação dos jingles é pouca inspiração e mais transpiração. Na musiquinha tem que encaixar primeiro o nome e o número. Depois, usar aqueles bordões muito usados na imprensa que o candidato mesmo escolhe. Com a música pronta, o ritmo também fica a gosto do candidato”, disse Chico da Silva.

O valor do trabalho de Chico da Silva varia entre R$ 5 mil e R$ 10 mil. A diferença depende da quantidade de execuções previstas para a música. As dos candidatos de Manaus, por exemplo, giram em torno de R$ 10 mil. No interior, é o valor menor. “Aqui em Manaus, as músicas de campanha tocam muito mais”, disse.

Risco de calote
Chico afirmou que ao longo dos anos nunca levou um pino de candidato, mas alguns já deram trabalho para pagar. O compositor afirmou que também teve contato com maus políticos que encomendam o jingle e depois desistem. “São políticos que corto logo de futuras composições. Até com a gente que trabalha eles jogam”, reclamou.

O compositor disse que em várias campanhas fez letras para grupos adversários. Na deste ano, compôs para Vanessa Grazziotin e Artur Neto. “A pessoa física Chico é diferente do profissional. Só uma vez que deu um ciúme. O Alfredo e o Omar estavam juntos, contra Serafim Corrêa. E o jingle de Serafim ‘Acorda, Manaus’ fez mais sucesso, embora ele tenha perdido a eleição”, lembrou o artista.

Para Chico da Silva, outros jingles dele que fizeram mais sucesso foram: “Amazonino está voltando para você” em ritmo de hip hop  tocado na campanha passada. E outro usado na campanha da reeleição do ex-governador Eduardo Braga, em 2006: ‘Tem que arrepiar para poder falar. Com Eduardo e Omar, se foi bom melhor vai ser’. Ele lembra de jingles feitos para candidatos que eram oposição e viraram situação, sem citar nomes.

Músicas inesquecíveis
Os temas de campanha ‘Lula Lá’, ‘Lá, lá, lá, lá, Brizoooola’, ‘Boto Navegador’ e ‘Até breve, Amazonino’ são exemplos de jingles que entraram para história. O jingle “Lula lá” foi o mais tocado e cantado na primeira eleição direta no Brasil após a ditadura militar.