Publicidade
Manaus
PLANOS

‘Concurso público vai ser a marca do meu governo’, diz Amazonino Mendes

Governador já anunciou concursos da Seduc e para as polícias, e quer remanejar o orçamento para realizar novas admissões de servidores para o Estado 05/12/2017 às 11:15 - Atualizado em 05/12/2017 às 11:20
Show whatsapp image 2017 12 05 at 10.57.35
Declaração foi dada durante inauguração da Central de Flagrantes, na zona Norte (Foto: Clóvis Miranda / Secom)
acritica.com Manaus

O governador Amazonino Mendes afirmou que sua gestão será marcada pela realização de concursos públicos. A declaração foi dada na manhã desta  terça-feira, durante a inauguração da Central de Flagrantes do 18º Distrito Integrado de Polícia, na zona Norte de Manaus.

"Concurso vai ser a marca do meu Governo", afirmou o governador, ressaltando que irá remanejar  as verbas do orçamento do Estado para 2018 e tirar os  planos do papel.  " A verba para os concursos não está prevista no planejamento porque não fui eu que fiz (a proposta de Orçamento 2018 enviada à ALE). Peguei o bonde andando , mas temos como executar esses planos e os concursos serão feitos".

A Lei Orçamentária Anual (LOA) para 2018 foi entregue à Assembleia Legislativa do Estado em 31 de outubro deste ano, já na gestão de Amazonino. No entanto, o projeto vinha sendo preparado desde o governo anterior e algumas alterações foram efetuadas pelo novo governo, especialmente nas áreas de Educação e Saúde.

Até aqui, o governo de Amazonino já anunciou dois grandes concursos. Um deles foi para a Secretaria de Segurança Pública, com oito mil vagas para preencher os quadros da Polícia Civil e da Polícia Militar.  O outro foi na Secretaria de Estado da Educação, onde 7  mil vagas devem ser preenchidas.

Com problemas, reeleição fica fora de pauta

Ele também comentou sobre as especulações, que tomaram os bastidores da política na última semana, de que deixará o PDT. "Não sei quem foi que inventou isso", afirmou, dizendo não ser a primeira vez que rebate a informação. Segundo Amazonino, ele segue firma no propósito de não disputar a reeleição em 2018.

Segundo ele, o motivo para o assunto estar fora de pauta é o desafio que que tem enfrentado para colocar as contas do Estado em ordem. Ele disse que "para onde se vira é problema, é confusão", mas que evitou falar do assunto para não alarmar a população. "Temos é que trabalhar para resolver. Ano que vem será um ano mais próspero", resumiu.

Encontro com Meirelles

Sobre a vinda do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ao Amazonas, Amazonino Mendes disse que tem muito assunto para tratar com o ministro e que os técnicos do Governo do Estado estão preparando um relatório detalhado sobre a Zona Franca, que ele afirma que será a principal agenda da visita. O governador disse também que terá um encontro pessoal com o ministro, em que pretendo sensibilizá-lo sobre a importância do modelo, e negou qualquer cunho político na visita: "Nem pré-candidato ele (Meirelles) é".

Publicidade
Publicidade