Publicidade
Manaus
Polícia, Assassinato, Eleições Municipais 2012, Artur Neto

Coordenador da campanha de Artur Neto é morto a tiros na Zona Leste de Manaus

A vítima foi assassinada com três tiros no momento em que assistia uma partida de futebol com os amigos, no campo do CCA do Jorge Teixeira 22/09/2012 às 23:08
Show 1
Feitoza era conhecido na Zona Leste, pelo trabalho que desenvolvia na área esportiva
Síntia Maciel Manaus

Um homem em uma motocicleta de placa e características não identificadas assassinou a tiros por volta das 18h30 deste sábado (22), o funcionário público e líder comunitário Aldemir de Queiroz Feitoza, 44, no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus.

Feitoza, como era conhecido, era um dos coordenadores da campanha eleitoral do candidato Artur Neto (PSDB), na Zona Leste da cidade.

A vítima ainda chegou a ser socorrida e levada para o Hospital Platão Araújo, onde deu entrada já sem vida.

Os relatos da viúva de Feitoza, a dona de casa Irlane de Oliveira Alfaia, 33, dão conta de que na ocasião do crime ele estava no campo do CCA do Jorge Teixeira – o Teixeirão -, com alguns amigos assistindo uma partida de futebol, quando o motoqueiro chegou e efetuou os três disparos contra o líder comunitário. A vítima foi atingida na cabeça e no peito.

“Ele nunca havia comentado a respeito de ameaças de morte comigo”, desabafou Irlane, que chamou a atenção para o fato de que o marido era bastante conhecido no bairro em virtude do trabalho social, que desenvolvia na área esportiva.

Ainda segundo ela, em meio a confusão os colegas de Feitoza como trataram de socorrê-lo não anotaram a placa da motocicleta usada pelo pistoleiro.

O velório do líder comunitário estava previsto para ser realizado no CCA do Jorge Teixeira.

Feitoza deixou três filhos com idades de 8, 12 e 15 anos.

Urgência
“Esperamos que a polícia investigue esse caso e dê uma resposta rápida não só a sociedade, mas principalmente uma satisfação à família e aos amigos do líder comunitário Feitoza”, declarou o candidato à Prefeitura de Manaus Artur Virgílio Neto (PSDB), que acompanhado do vice, Hissa Abrahão (PPS) estiveram neste sábado à noite, no Instituto Médico Legal (IML) acompanhando a liberação do corpo do coordenador de campanha da Zona Leste, além de prestar solidariedade à família da vítima.

Artur Virgílio se disse estupefato com o ocorrido, além de salientar que qualquer afirmação sobre as motivações que levaram ao crime, seria precipitada.