Publicidade
Manaus
CONFIRMAÇÃO

Corpo encontrado no início da semana é de pistoleiro da facção criminosa FDN

Deivid de Souza Pantoja, o “Mano D”, 36 anos, era suspeito de matar cerca de 30 desafetos da facção criminosa. O reconhecimento do corpo foi feito por uma irmã de "Mano D" 25/04/2018 às 21:09
Show mano b
Foto: Divulgação
Fábio Oliveira Manaus (AM)

Um corpo sem identificação encontrado na manhã de terça-feira (24) foi reconhecido na tarde desta quarta-feira (25) por familiares como sendo do presidiário Deivid de Souza Pantoja, o “Mano D”, 36 anos, um dos maiores pistoleiros da Família do Norte (FDN), que era suspeito de matar cerca de 30 desafetos da facção criminosa.

Ele foi encontrado morto no Ramal do Curió, na rodovia federal BR-174, após moradores da área acharem o cadáver. Segundo o Instituto Médico Legal (IML), “Mano D” foi executado a tiros. A irmã dele, que teve o nome preservado, foi à Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) para formalizar o reconhecimento do corpo.

“Mano D” foi preso em setembro de 2016 durante operação “Caronte”, deflagrada por agentes do Departamento de Repreensão ao Crime Organizado (DRCO). Ele era procurado por ser mandante e autor de vários homicídios ocorridos principalmente na Zona Norte da cidade. Na época, ele havia sido interceptado na BR-174, em seu carro, quando seguia para a cidade.

O homicida é apontado como braço direito de Geomison de Lira Arantes, o “Roque”, um dos principais intermediários na compra de drogas da facção criminosa FDN.  Segundo a DEHS, a irmã informou que “Mano D” estava desaparecido desde a última sexta-feira (20). O caso será investigado.

Cadáver no Tarumã

Um homem identificado apenas como “Orlando” foi encontrado morto ontem em um matagal, no ramal do DB, na Vivenda Verde, bairro Tarumã, Zona Oeste. Segundo a DEHS, moradores reconheceram o corpo do homem, que oficialmente ainda não foi identificado. Ele foi executado com dois tiros na cabeça.

Publicidade
Publicidade