Publicidade
Manaus
Cotidiano, Praia da Ponta Negra, Interdição, Prefeitura de Manaus, MPE-AM, TAC, CPRM , Laudo Técnico

CPRM deve entregar laudo sobre análise geológica da praia da Ponta Negra, na próxima sexta (22)

Material será comparado com os estudos realizados em novembro do ano passado e que resultaram na interdição do balneário, após solicitação do Ministério Público 22/02/2013 às 15:25
Show 1
Slide do Corpo de Bombeiros mostra área interditada da praia da Ponta Negra
Síntia Maciel Manaus

O novo laudo técnico que está sendo elaborado pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), na praia da Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus, será comparado com o primeiro estudo efetuado no lugar pelo órgão, em novembro do ano passado, resultado este que contribuiu para que o Ministério Público do Estado (MPE-AM), solicitasse a interdição do balneário.

Um dos principais questionamentos a ser respondido pelo estudo, de acordo com o superintendente do CPRM, Marco Antônio Oliveira, diz respeito às condições atuais do leito do rio Negro, uma vez que o aterro feito na área da praia perene não tem contenção.

“Em novembro do ano passado já havia riscos, conforme revelaram os estudos da época, com a subida do rio não se sabe como ficou”, observa.

Uma equipe integrada por dois engenheiros e um técnico do CPRM estão trabalhando na análise geológica da praia da Ponta Negra. A previsão é a de que o relatório dos estudos seja repassado ao MPE-AM e também à Prefeitura de Manaus, na próxima sexta-feira (22).

O material servirá para orientar a Comissão Especial que trata da elaboração da minuta do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), sobre as medidas de segurança e normas, para que ocorra a liberação do balneário.