Publicidade
Manaus
TRIÊNIO

Crea-AM define presidente sexta-feira; confira entrevistas com os três candidatos

Afonso Lins, Cláudio Guenka e Cláudio Machado disputam o comando do órgão pelo triênio 2018-2020; confira propostas e detalhes sobre o pleito 12/12/2017 às 14:39
Show nova1
acritica.com Manaus

Cerca de 9,2 mil* profissionais da Engenharia e Agronomia do Amazonas estão aptos a ir às urnas, no próximo dia 15 de dezembro (sexta-feira), para a escolha dos novos gestores dos Conselhos Federal (Confea) e Regional de Engenharia e Agronomia (Crea-AM) e da Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea-AM (Mútua). A votação acontece das 9h às 19h, na capital e em 10 municípios do interior. O mandato compreende o triênio 2018/2020.

Conheça os candidatos

Três candidatos disputam o cargo de presidente do Crea-AM: os engenheiros civis Cláudio Guenka, que vem para a reeleição;  Afonso Lins, o qual já atuou à frente do Conselho, e Cláudio Machado, que concorre pela primeira vez a um pleito do Sistema.

O Portal A Crítica entrevistou os três candidatos, com as mesmas perguntas para todos e tempo livre de respostas. Confira as entrevistas, gravadas na sexta-feira (8) e segunda-feira (11). Elas serão apresentadas na ordem das gravações:

Cláudio Guenka: 

 

Cláudio Machado, o 'Machadão'. 

Afonso Lins

 

*Nos dois primeiros vídeos, gravados na sexta-feira, é citado o número de 18 mil aptos com base na informação repassada pelo Crea-AM. Na segunda-feira, data da última entrevista, o órgão informou que o número de aptos era 9,2 mil porque só poderiam votar os profissionais, tanto os registrados como os vistados (de fora do Estado, mas que atuam no Amazonas) que estivessem quites até o dia 14/11.

Sobre o pleito

Ao todo, serão disponibilizadas 19 urnas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM). Segundo o coordenador da Comissão Eleitoral Regional (CER 2017), engenheiro civil Mauro Queiroz, o uso de urnas eletrônicas propiciará agilizar o processo de votação, bem como dinamizar a contabilização dos votos de maneira que os vencedores possam ser conhecidos na noite do mesmo dia do pleito.

Só poderão votar profissionais que quitaram o pagamento da anuidade até o último dia 14 de novembro. Apesar do voto ser facultativo, a expectativa é de que, conforme a Comissão Eleitoral Regional 2017, o número de profissionais votantes, no Amazonas, seja em torno de 20% do total de aptos. Na eleição anterior, a quantidade de votos válidos foi de 2005.

Os profissionais devem apresentar, na seção eleitoral onde votará, documento oficial com foto, como por exemplo, Carteira Profissional, Registro Geral de Identidade, Carteira Nacional de Habilitação, Carteira de Trabalho e Previdência Social ou passaporte. Para saber o local onde votar, o profissional deve acessar o site do Crea-AM (www.crea-am.org.br).

Locais de votação

A capital concentra o maior número de votantes: 16.775. Para abrigar esse contingente, serão disponibilizados três locais de votação: sede do Crea-AM (rua Costa Azevedo, 174, Centro); Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai – avenida General Rodrigo Otávio, 2394, Distrito Industrial); e o Centro de Educação de Tempo Integral Áurea Pinheiro Braga (Avenida Brasil, s/nᵒ, Compensa – próximo à sede do Governo).

No interior, o número de votantes é de 1154. Os municípios onde terão postos de votação serão Coari, Humaitá, Itacoatiara, Manacapuru, Parintins, Presidente Figueiredo, Tabatinga, Tefé, Manicoré e Urucará.