Publicidade
Manaus
Manaus

Criança é trancada dentro de armário pela babá durante assalto em Manaus

Maria Nágila é suspeita de prender uma criança de um ano e quatro meses no guarda-roupas para assaltar a casa em que trabalhava há dois meses 04/06/2012 às 19:55
Show 1
A empregada alega que era maltratada pelos patrões
Catiane Moura Manaus

Baixou à Cadeia Pública Feminina, na tarde desta segunda-feira (4), a empregada doméstica e babá Maria Nágila Ferreira de Aquino, 18, que foi presa na manhã de domingo (3), pelo crime de furto qualificado e cárcere privado. Ela é suspeita de ter mantido uma criança de um ano e quatro meses de idade, filha de seus patrões, presa dentro de um guarda-roupa, por aproximadamente duas horas, para roubar a residência e fugir do local, onde trabalhava há dois meses. O crime aconteceu no último dia de 10 de abril e desde então a Polícia Civil trabalhava para prender a suspeita.

Em depoimento, o pai da criança relatou que no dia do crime, sua filha foi salva porque ele chegou meia hora antes do trabalho. Caso tivesse chegado no horário normal, a criança já poderia estar sem vida.

Os pais da pequena, um dentista de 29 e uma estudante de 20, contaram também que a empregada fechou as portas do guarda-roupa, deixando apenas um pequeno espaço para a criança respirar. Conforme eles, a mesma ainda puxou a cama do casal deixando o objeto sustentando as duas portas, impedindo a saída da criança.

De acordo com as vítimas à polícia, Maria Nágila levou joias, roupas, sapatos, um notebook, celulares e utensílios domésticos.  Em depoimento, ela alegou que praticou o crime por que os chefes a humilhavam e o salário era pouco. Contradizendo a versão da empregada, os patrões informaram que pagavam salário suficiente, com direito a alimentação e moradia, além de lhe oferecerem cursos profissionalizantes à jovem.

Depois de 55 dias de investigação, policiais civis do 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP) prenderam a suspeita por volta das 9h30, em cumprimento a Mandado de Prisão, expedido pelo Juíza de Direito Andréia Jane Silva da 5º Vara Criminal. Ela foi localiza quando chegava a residência de uma amiga, na rua Santa Isabel, Conjunto Riacho Doce, Cidade Nova, Zona Norte de Manaus.

A suspeita é natural do município de Jutaí (AM) e tem uma filha quase da mesma idade da dos patrões.