Publicidade
Manaus
Manaus

Crime passional: casal é preso por suspeita de matar jovem em Manaus com seis tiros

Crime aconteceu no mês de julho e de acordo com a polícia foi motivado por ciúmes. Durante as investigações, mais de 30 pessoas foram ouvidas até que se chegasse aos suspeitos 29/08/2012 às 14:54
Show 1
Pablo e Nagila foram presos suspeitos de matar com seis tiros Camila da Silva. De acordo com a polícia o crime pode ter motivação passional
Evelyn Souza e Thiago Monteiro Manaus

Suspeitos de assassinar com seis tiros a jovem Camila da Silva, Pablo Alexandre Beltrão Pires, 20, e Nágila da Silva Figueiredo, 20, foram presos no início da manhã desta quarta-feira (29) em cumprimento ao mandado de prisão temporária expedido pelo Juiz Mário Antony da 3° Vara Criminal.

O crime aconteceu no dia 7 de julho, no ramal da Marina Tauá, Tarumã, Zona Oeste de Manaus. De acordo com a titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Cristina Portugal, o crime teve motivação passional.

Durante as investigações, mais de 30 pessoas foram ouvidas até que se chegasse aos suspeitos. Outras duas pessoas identificadas como Samita Vieira dos Santos e Rodrigo Tavares Ferreira também foram presos suspeitos de ter participação no crime.

Os mandados de prisão dos quatro envolvidos foram expedidos no dia 17 de Agosto de 2012. No dia 21 de agosto a polícia prendeu Samita e Rodrigo e na manhã desta quarta, Pablo e Nágila foram presos, com apoio da Delegacia Fluvial, em um flutuante próximo a 'Prainha', na Zona Oeste de Manaus.

"No dia do crime todos os envolvidos e Camila foram para uma casa de show, na Avenida do Turismo. Pablo era companheiro de Nágila, mas também estava envolvido com Camila. Nágila se passou por amiga da vítima e a atraiu para o local", ressaltou a delegada Cristina Portugal.

Ainda segundo a delegada, os tiros foram disparados por Pablo e Nágila. A arma do crime não foi encontrada.

"Eles chegaram a tirar a roupa dela para simular um estupro, mas nos exames realizados no IML não foi constatado violência sexual", disse.

Durante as investigações foi pedida a perícia no veículo – um modelo Prisma de cor vermelha e placa NOU 1339 – em que os suspeitos estavam no dia do crime. No local foi encontrado vestígio de sangue da vítima.

Câmeras de vigilância de um condomínio residencial que fica próximo ao local do crime flagrou imagens do carro, o que facilitou com que a polícia chegasse aos suspeitos Pablo e Nagila.

A dupla foi presa, autuada pelo crime de homicídio qualificado e será encaminhada para a Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro.