Publicidade
Manaus
Manaus

Criminoso que matou camareira com tiro no olho é preso em Manacapuru (AM)

Davi Cardoso Siqueira, 18, conhecido como “Davizinho”, confessou o crime. Segundo ele, o alvo era o filho de 16 anos da camareira Eliane da Cunha, conhecido como “Baby”. O motivo seria uma rixa antiga entre os traficantes dos becos Brasil e Nova Olinda 20/04/2012 às 20:38
Show 1
Davizinho algemado quando saia da viatura policial
Ana Paula Sena Manaus

O suspeito do assassinato da camareira Eliane Pereira da Cunha, 37, executada com um tiro no olho direito na tarde da ultima quinta-feira (19) no bairro Santo Agostinho, zona Oeste, foi preso no município de Manacapuru (a 84 quilômetros de Manaus) na tarde desta sexta-feira (20).

Davi Cardoso Siqueira, 18, conhecido como “Davizinho”, confessou o crime. Segundo ele, o alvo era o filho de 16 anos da camareira, conhecido como “Baby”. O motivo seria uma rixa antiga entre os traficantes dos becos Brasil e Nova Olinda.

De acordo com o coronel PM George Feitosa, comandante da CPA Oeste, uma hora após o homicídio, investigadores civis da Seccional Oeste encontraram a casa do suspeito, no beco Brasil, mas, a mãe de "Davizinho" o escondeu em um terreno atrás da residência. “Nós conseguimos encontrar o suspeito após denuncias anônimas e em apenas algumas horas conseguimos localizá-lo e efetuar a prisão”, descreveu.

“Davizinho” assegurou que a intenção não era matar a Eliana Pereira. “Não queria matar ela, eu errei o tiro, até porque eu também tenho mãe”, afirmou o criminoso.

O crime aconteceu enquanto a camareira estava na esquina do beco Nova Olinda, onde morava com oito filhos e o marido. O filho de 16 anos estava com ela na hora do assassinato. Eles aguardavam o carro de uma loja de eletroeletrônicos, que iria entregar um freezer na casa deles.