Publicidade
Manaus
Cotidiano,Invasão,Suframa,Rocam,Desmatamento,Pista da Raquete,Nova Vitória,Semmas, Crime Ambiental

Danos ambientais causados por invasão na área da Suframa são avaliados

Conforme a Semmas, o terreno foi bastante degradado por conta da retirada e queima da vegetação. A estimativa é a de que mil árvores foram derrubadas, para dar lugar aos barracos dos invasores 13/10/2012 às 10:46
Show 1
Aproximadamente mil árvores, entre nativas e nobres, foram derrubadas para dar lugar aos barracos dos invasores
acritica.com Manaus

Aproximadamente mil árvores, entre espécies protegidas e de madeira nobre, foram derrubadas e queimadas pelos invasores de um terreno pertencente a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), localizado na avenida Pista da Raquete, no Nova Vitória, Zona Leste de Manaus.

Na última quinta-feira (11), equipes de fiscalização da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmas) estiveram no local, onde autuaram quatro pessoas, conforme o artigo 138, inciso 1, do Código Ambiental do Município (Lei 605/2001), pela prática dos crimes ambientais.

Na ocasião uma operação de retirada contou com um efetivo da Cavalaria, Batalhão Ambiental e Tático Móvel da Polícia Militar. A PM manteve um efetivo de prontidão na área para impedir que os invasores retornem, sobretudo durante o feriado prolongado.

De acordo com os fiscais da Semmas, haviam mais de 100 armações de barracos na área. O terreno foi bastante degradado por conta da retirada e queima de vegetação. Além da identificação das mil árvores derrubadas, 70 focos de queimadas foram localizados em toda a extensão do terreno, que corresponde aproximadamente a 5,6 mil hectares.

Ainda na área invadida foram encontradas fichas de um suposto cadastro de invasores, que também serão identificados e autuados pelos crimes ambientais praticados, além de ‘santinhos’ de políticos.

A ocupação ao terreno da Suframa ocorreu no último dia 19 de setembro. Desde então, os invasores, mesmo sendo retirados da área, tentam de alguma forma permanecer nela.