Publicidade
Manaus
Manaus

Defensas da ponte Rio Negro passam por análise

Após a análise, os dispositivos de segurança poderão receber certificação junto a uma empresa credenciada 04/09/2012 às 18:40
Show 1
As defensas do canal do vão central suportam até 20 mil toneladas de impacto.
acritica.com Manaus

O sistema de defensas da ponte do Rio Negro foi vistoriado nesta terça-feira (04). Ao todo 12 dispositivos de segurança estão em teste para certificação, que será dada pela empresa Auto Chip, credenciada pela Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental.

De acordo com secretário estadual da Região Metropolitana de Manaus (RMM), René Levy, esta etapa deverá terminar nos próximos dias. “Estamos passando por dois processos finais da liberação definitiva, esse agora que as defensas estão passando por uma análise para o fim de certificação junto a uma empresa credenciada pela autoridade marítima brasileira, que é representada pela nossa Capitania dos Portos. Em seguida, após essa certificação, haverá a solicitação por parte do Governo do Estado junto à Capitania para liberação do nado ao porto definitivo da obra da ponte”.

No vão central estão posicionadas as quatro defensas maiores, que medem aproximadamente 40 metros. Outras oito menores, medindo 20 metros, estão instaladas nos dois canais secundários da ponte, próximos às margens esquerda e direita do rio Negro.

O sistema de proteção dos pilares funciona por meio de equipamentos hidráulicos que possibilitam o ajuste vertical e horizontal das defensas de acordo com o regime da vazante e enchente do rio. Para executar esses ajustes é utilizado um barco regulador que compõe o sistema.

O titular da SRMM revela que o sistema de segurança da ponte Rio Negro já mostrou sua eficiência recentemente quando uma balsa teve problemas durante a navegação. “Uma balsa de grande porte deve ter perdido ou o motor ou o leme e veio a colidir com um dos flutuadores, exatamente o posicionado a montante da ponte que é a de maior capacidade de impacto, mostrando o papel precípuo do sistema de proteção do pilar, que é exatamente evitar com que qualquer tipo de embarcação colida com a estrutura da ponte através dos seus pilares”.

As defensas do canal do vão central suportam até 20 mil toneladas de impacto. As 12 balsas são fixadas por poitas (âncoras) que pesam 89 toneladas. Foram utilizadas ao todo 88 poitas para o posicionamento das defensas.