Publicidade
Manaus
Manaus

Definidos componentes da comissão que vai apurar fraudes em concurso da Polícia Civil em Manaus

Primeira reunião do grupo instituído pelo governador Omar Aziz para apurar possíveis fraudes em concurso será nesta quarta-feira (9), à tarde 09/05/2012 às 08:18
Show 1
Zaidan, da Casa Civil, disse que nomes a serem ouvidos serão definidos nesta quarta
LEANDRO PRAZERES Manaus

Foram divulgados nessa terça-feira (8), os primeiros nomes dos integrantes da comissão do Governo do Estado que irá apurar as denúncias de irregularidades no concurso da Polícia Civil apontadas pelo jornal A CRÍTICA e TV A Crítica. O procurador-geral do Estado, Clóvis Smith, o chefe da Casa Civil do Estado, Raul Zaidan, e subcontrolador-geral do Estado, Mário Sussmann, são os nomes confirmados até agora. Para completar o quadro, falta a Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Amazonas (OAB-AM) anunciar o seu representante. A primeira reunião da comissão deverá ser realizada nesta quarta-feira (9), à tarde.

De acordo com Raul Zaidan, a reunião da comissão será realizada na sede da Casa Civil e será nela que os primeiros convocados a depor terão seus nomes definidos. “Nós ainda não sabemos quem serão os primeiros a prestar esclarecimentos. Vamos definir isso amanhã (hoje). A ideia é que nos próximos dias, chamemos todas as pessoas envolvidas nas denúncias veiculadas na mídia para que esse caso seja esclarecido”, disse nessa terça-feira (8), Raul Zaidan, que retornou ao cargo após alguns dias fora por motivo de doença.

A expectativa agora se volta para os depoimentos do delegado-geral da Polícia Civil, Mário César Nunes, e da diretora do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), Joésia Pacheco. Os dois contrariaram pareceres da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) para homologar e depois nomear os cinco integrantes do “Quinteto Fantástico” no cargo de delegado.

O delegado-geral da Polícia Civil, Mário César, que ainda não se pronunciou publicamente sobre as denúncias de que teria privilegiado o filho, Caio César, no concurso, deverá ser um dos convocados a depor.

Joésia Pacheco, que desde terça é procurada pela reportagem de A CRÍTICA para explicar porque contrariou o parecer da PGE, continua incomunicável. Segundo a assessoria de imprensa do Cetam, a diretora está viajando pelo interior do Município de Nhamundá (a 3832 quilômetros de Manaus) e só deverá retornar a Manaus nos próximos dias.