Publicidade
Manaus
demissao mario cesar

Delegado-Geral do Amazonas pede exoneração

Exoneração de Mário César Nunes deve ser publicada nos próximos dias. Mário César já estava com imagem desgastada por conta de denúncias envolvendo irregularidades no concurso da polícia civil 22/05/2012 às 16:35
Show 1
O delegado-geral de Polícia Civil do Amazonas, Mário César Nunes, nega que tenha havido fraude
acritica.com Manaus

O delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas, Mário César Nunes, pediu sua exoneração do cargo  por motivos pessoais, na manhã desta terça-feira (22). A informação foi confirmada pela Agência de Comunicação do Estado (Agecom) e deve ser publicada nos próximos dias no Diário Oficial do Estado (DOE).

Pesava contra Mário César Nunes a acusação de ter beneficiado o filho, Caio César Nunes, e mais quatro candidatos reprovados em concurso com os cargos de delegados de polícia. O Tribunal de Contas do Estado (TCE/AM), o Ministério Público Estadual (MPE/AM) e uma comissão criada pelo Governo do Amazonas investigam o caso. Após a denúncia, o grupo de beneficiados pelas ações de Mário César ficou conhecido na imprensa como o  quinteto fantástico.

O caso teve repercussão também entre parlamentares da Assembleia Legislativa do Amazonas.

Os cinco candidatos cujas nomeações estão sob suspeição são: Indra Celani Leal (então assessora de Mário César), Laura Câmara (prima do deputado federal Silas Câmara), Herbert Lopes (irmão do desembargador Flávio Pascarelli), Caio César Nunes (filho do delegado-geral Mário César Nunes) e Thomaz Vasconcelos, secretário executivo de Inteligëncia da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Segundo fontes ligadas à polícia civil do Amazonas, três nomes de delegados estão cogitados para substituir Mário César Nunes: Leila Silva, Frederico Mendes e Vinícius Diniz. Estes dois últimos já estiveram à frente da polícia civil em governos anteriores.