Publicidade
Manaus
Manaus

Depósitos de lixo na mira do Implurb

No primeiro dia de trabalho da nova gestão, operação notificou imóveis que serviam para guardar material reciclável ilegalmente 03/01/2013 às 08:27
Show 1
Em muitos casos, o material depositado na calçada atrapalha os pedestres
NÁFERSON CRUZ ---

Fiscais do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) apertaram o cerco a proprietários de estabelecimentos comerciais que fazem o uso indevido do espaço público para armazenar seus respectivos produtos, inclusive lixo.

Ontem, uma equipe do órgão deu início à operação, que será contínua e se estenderá a todas as zonas da cidade, com enfoque maior aos estabelecimentos na avenida Grande Circular, na Zona Leste, segundo o titular do Implurb, Roberto Moita. A primeira ação ocorreu na avenida Djalma Batista, no bairro Chapada, Zona Centro-Sul, próximo à Confeitaria Alemã-Express, onde a proprietária de um prédio fazia o uso do local para armazenar material reciclável em grande volume.

Entre as irregularidades encontradas no local, a obstrução de passeio público era a mais notória, principalmente a quem passa pelo local diariamente. “Isso é totalmente errôneo, os pedestrea têm que dividir espaço com os veículos, em razão da calçada ocupada por entulhos”, disse o advogado Henrique Andrade, morador do bairro.

Segundo o chefe da Divisão de Controle do Implurb, Mafran Evangelista, a proprietária do imóvel também foi notificada por não apresentar a licença para exercer a atividade. “Além de não obter a licença ambiental expedida pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), a dona do estabelecimento que coleta a mercadoria reciclável das ruas e armazena no depósito, sendo que o mesmo se encontra abarrotado de mercadoria, vinha utilizando o passeio público para colocar os produtos, colocando em risco o pedestre”, explicou Mafran.

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).