Publicidade
Manaus
Manaus

Deputado do AM acusado de crime ambiental

Material de propaganda eleitoral, como o nome de Sidney Leite (DEM), é encontrado em Maués e gera ação de órgão municipal 02/02/2012 às 10:53
Show 1
Parte do material de propaganda misturado a entulho que a Secretaria do Meio Ambiente encontro em terreno baldio
FABÍOLA PASCARELLI Manaus

O deputado estadual Sidney Leite (DEM) está sendo acusado pela secretária municipal de Desenvolvimento e Meio Ambiente de Maués (a 276 quilômetros a leste de Manaus), Shirley Antunes, de ter cometido crime ambiental naquela cidade.

De acordo com a secretária, uma grande quantidade de entulho e material de campanha onde aparecem a fotografia, o nome e o número do então candidato Sidney Leite a deputado estadual foi encontrada em um terreno atrás da casa do parlamentar naquela cidade. O deputado negou a acusação e disse se tratar de uma ação da oposição visando prejudicá-lo.

Shirley Antunes afirmou a A CRÍTICA, por telefone, que a secretaria recebeu, na semana passada, denúncia de despejo ilegal de lixo em uma área na esquina das ruas Delfino Doce com Joaquim Mafra, no bairro Santa Tereza. Segundo ela, na segunda-feira (31), fiscais foram ao local e constataram que entulhos, como pedaços de concreto e de madeira, galhos de árvores, além de panfletos de campanha contendo indicações do candidato.

Sidney Leite está realizando obras de reforma na casa dele em Manaus. “Os fiscais foram até a casa do deputado, conversam com ele, que pediu um prazo para retirar o entulho. Foi feito um acordo verbal, uma orientação. Hoje (ontem), eles retornaram e o lixo ainda estava lá, então nós aplicamos uma notificação com auto de infração”, afirmou Shirley Antunes.

A secretária disse que o parlamentar tem 24 horas para apresentar defesa, prazo que termina hoje pela manhã. Ela não soube informar o valor da multa que deverá ser aplicada. Nos panfletos jogados no terreno, há informações como o nome do deputado, o número 25555 utilizado por ele na campanha de 2010, o cargo, a foto do governador Omar Aziz, e o endereço eletrônico www.sidneyleite.com.br.

Nas peças, a frase “Está chegando a hora!. Maués precisa de um representante na Assembleia Legislativa”. A secretária disse que a Sedema-Maués fará uma denúncia formal ao Ministério Público do Estado (MP-AM), mas como a instituição continua em recesso em Maués, vai registrar, um boletim de ocorrência na delegacia do município sobre o fato.

“Nós fizemos fotos do local para servir como prova”, afirmou. A CRÍTICA entrou em contato com o MP para saber se havia alguma denúncia na promotoria eleitoral de Maués contra o deputado, mas a assessoria de comunicação do órgão informou que não tinha conseguido contato com a comarca ontem. Também contatou o juiz eleitoral substituto do município, Luilton Almeida, mas ele informou que não falaria do assunto por telefone.

Sidney Leite afirma que é armação

O deputado estadual Sidney Leite (DEM), por meio da assessoria de comunicação, rebateu as informações da secretária de Desenvolvimento e Meio Ambiente de Maués, Shirley Antunes.

O parlamentar, apontado como pré-candidato à Prefeitura de Maués, afirmou que não possui material de campanha na sua casa naquela cidade e que, portanto, não fez qualquer descarte no local citado, que fica em terreno ao lado da residência dele no município.

A assessoria de Sidney Leite informou que o deputado não possui, no seu material de campanha, a peça “Está chegando a hora” que aparece no panfleto. O deputado confirmou que recebeu, na segunda-feira, a visita de agentes da Sedema e que está fazendo uma obra na sua casa, mas que o local está fechado, com o entulho recolhido dentro do terreno de sua propriedade.

Para Sidney, o caso é uma “armação” de aliados do prefeito do município, pela postura que tem adotado em denunciar os problemas que estão ocorrendo em Maués.