Publicidade
Manaus
Manaus

Deputado do AM atribui ao senador Eduardo Braga (PMDB) fracasso do Proama

Durante pronunciamento na Tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), nesta quarta-feira (7), o deputado Marcelo Ramos (PSB) ressaltou que o atraso no prazo de entrega do Programa de Águas de Manaus (Proama) é responsabilidade de Braga, que deixou ao atual governador Omar Aziz (PSD) uma obra fracassada 07/03/2012 às 20:14
Show 1
Cortejando a atual administração do Estado, Marcelo Ramos lamentou a necessidade divulgada pelo governador Omar Aziz que sugere a injeção de mais R$ 1 bilhão para que haja o funcionamento de 100% do Proama na cidade
JOELMA MUNIZ Manaus

O deputado estadual Marcelo Ramos (PSB) atribuiu nesta quarta-feira (7), ao ex-governador e atual senador, Eduardo Braga (PMDB) a culpa pelos problemas relativos ao abastecimento de água em Manaus.

Durante seu pronunciamento na Tribuna da Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM), o parlamentar ressaltou que o atraso no prazo de entrega do Programa de Águas de Manaus (Proama) é responsabilidade de Braga, que deixou ao atual governador Omar Aziz (PSD) uma obra fracassada.

“O governador Omar Aziz que disse em entrevista ao Jornal A Crítica, que o responsável pelas obras do Proama em 2010 não era ele. Ora, então foi o ex-governador Eduardo Braga o grande responsável pelo fracasso do projeto”, destacou Ramos.

O deputado ainda sugeriu ao governador que dialogue com seus aliados na ALE-AM para que o assunto seja retirado de pauta nas discussões da Casa, para que não tenha que correr o risco de “ter que is à imprensa para dar razão ao relatório publicado pela Agencia Reguladora de Serviços Concedidos (Arsam), que afirma que “o serviço de águas de Manaus apenas avançou com a repactuação realizada pelo ex-prefeito Serafim Corrêa (PSB) junto a Águas do Amazonas”.

Cortejando a atual administração do Estado, Marcelo Ramos lamentou a necessidade divulgada pelo governador Omar Aziz que sugere a injeção de mais R$ 1 bilhão para que haja o funcionamento de 100% do Proama na cidade. “Omar vem enfrentando o problema de cabeça erguida, mas a situação é complicada e precisa ser resolvida o mais rápido possível”, ressaltou.

Água é tema de outros discursos

O deputado Sidney Leite (DEM), também fez questão de se pronunciar sobre o tema. Leite disse que também defende a saída da Águas do Amazonas do Estado.

Para o deputado, o sistema de privatização da água em Manaus avançou, mas esbarra em limitações. “Quem não lembra da ‘Colama’, que servia lama ao invés de água para a população. Não apenas em parte da cidade, mas a todas as pessoas que consumiam água fornecida pelo serviço público da cidade”, questionou Sidney Leite.