Publicidade
Manaus
Manaus

Deputado questiona ausência de ordem de serviço para sondagem de solo para monotrilho

“O povo do Amazonas tem que ser informado sobre como está a situação, porque só quem pode fazer estudo de solo é uma empresa contratada pelo Governo do Estado”, explicou o oposicionista Marcelo Ramos 16/10/2012 às 15:37
Show 1
Marcelo Ramos
acritica.com Manaus

O deputado estadual oposicionista Marcelo Ramos (PSB) pediu, nesta terça-feira (16/10), na na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), explicações ao Governo do Estado  sobre os trabalhos de sondagem de solo para a obra do Monotrilho, mesmo sem a ordem de serviço e destacou que ainda não houve a liberação de recursos pelo Ministério da Fazenda para a obra.

“O povo do Amazonas tem que ser informado sobre como está a situação, porque só quem pode fazer estudo de solo é uma empresa contratada pelo Governo do Estado”, explicou.

Na opinião do socialista,  não está claro se a empresa GeoFort Fundações  é  contratada pelo Governo Estadual  para fazer o trabalho de fundação da obra do monotrilho, cujos operários estão trabalhando.

“Não entendo como uma empresa inicia uma obra sem ter sido assinada a ordem de serviço. Se o governador assinou, ninguém soube. O que  acho difícil, diante da importância da obra”,  ironizou, complementando que dessa forma não há segurança jurídica para os trabalhadores receberem seus salários.

O parlamentar  disse que amanhã (terça-feira) encaminhará ofício à Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) e à Unidade Gestora da Copa (UGP-Copa), para saber se o estudo de solo está vinculado às obras do monotrilho, como afirmam os operários que  trabalham na área. “Estou encaminhando fotos da área onde operários estão trabalhando ao Ministério Público Federal (MPF) e à Controladoria Geral da União (CGU) informando do que está acontecendo”, concluiu.