Publicidade
Manaus
Manaus

Deputados criticam projeto de criação do hospital veterinário

Proposta em andamento na ALE-AM prevê a implantação de uma unidade veterinária bancada com recursos públicos e gera polêmica 13/09/2012 às 08:36
Show 1
Autor da matéria, deputado Tony Medeiros, explicou que hospital também atenderá periquitos, jabutis, papagaios e macacos
Augusto Costa ---

O projeto de lei de autoria do deputado Tony Medeiros (PSL), que propõe a criação do hospital veterinário estadual, gerou polêmica  na Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM). Nesta quarta-feira (12),  deputados ouvidos por A CRÍTICA contestaram a proposta.

O deputado Marcos Rota (PMDB) disse que o projeto  foi feito na “contra-mão”. Deveria ter sido precedido de audiências públicas.  “As pessoas alegam que primeiro devemos cuidar da saúde humana para depois pensar na  saúde animal. Existem Organizações Não-Governamentais diferenciadas, a favor e contra, e nós como legisladores temos que respeitar as opiniões. Vou sugerir ao Tony que inverta esse processo e  primeiro  discuta com a sociedade para depois apresentar o projeto”, propôs Rotta.

O deputado Luiz Castro (PPS) questionou a legalidade do projeto que deve ser considerado inconstitucional. “Todo projeto que gera despesas para o Executivo vai ser barrado na Comissão de Constituição e Justiça. Todo projeto que mexa com salário, estrutura e orçamento, tem que começar no Executivo e ser apreciado aqui. O Legislativo não pode criar hospitais, postos de saúde, delegacias. Ele pode recomendar ao Executivo. Existe um contraste entre saúde dos animais e seres humanos. Deveríamos verificar os gastos doo Governo do Estado com publicidade. Basta tirar um pouco destes recursos e montar uma pequena clínica veterinária para atender os animais dessas pessoas que não tem renda”, disse Luiz Castro. 

Marcelo Ramos (PSB) se posicionou contra a construção do hospital veterinário. “O governo do Estado deveria ter  convênios com clínicas veterinárias e não construir um hospital. Estamos falando de um governo que reduziu o orçamento para a saúde em R$ 50 milhões se comparado o orçamento de 2011 com o de 2005.  Sou contrário a construção de hospital para animais”, afirmou Marcelo Ramos.  

Tony Medeiros  usou a tribuna para  explicar que a unidade hospitalar  não atenderá somente cães e gatos, mas todos os animais doentes.  “Eu nunca falei que o hospital seria somente para cães e gatos. Temos uma característica diferente na nossa região. Aqui não criamos apenas cães e gatos. Existem pessoas que têm macaco, periquito, papagaio, jabuti, entre outros animais. O projeto está causando polêmica, mas vou insistir até o fim”, disse Tony Medeiros.