Publicidade
Manaus
SEGURANÇA

Descumprir regras de segurança do Carnaval pode gerar bloqueio de licenças por um ano

Eventos carnavalescos em vias públicas devem terminar até 23h e venda de churrasco em espeto e bebida em garrafas de vidro está proibida, diz portaria conjunta do Governo do AM com a Prefeitura de Manaus 14/01/2018 às 17:37 - Atualizado em 14/01/2018 às 18:16
Show bos
Foto: Valdo Leão/Secom
acritica.com* Manaus (AM)

Quem descumprir a portaria com as regras de segurança do Carnaval de Manaus 2018 pode ter um bloqueio de licenças para realização de eventos pelo prazo de um ano.

Neste sábado (14) o governador do Amazonas em exercício e secretário de Segurança Pública, Bosco Saraiva, anunciou que eventos carnavalescos e pré-carnavalescos realizados em vias e locais públicos de Manaus devem acontecer até o limite de 23h. Além disso, a venda de churrascos em espetos e bebidas alcoólicas ou não em garrafas de vidro durante as atividades está proibida.

Os blocos e bandas carnavalescas serão fiscalizados pela Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). Em caso de irregularidades, os eventos poderão ser encerrados antecipadamente, como aconteceu com a banda do DJ Evandro Jr, na última semana.

O comandante Geral do Corpo de Bombeiros, coronel Mauro Freire, explica que as ações estarão focadas na prevenção e fiscalização desses eventos.

“São festividades que atraem grande público. Estaremos exigindo regularização junto a Diretoria de Atividade Técnica para que os eventos ocorram com segurança para quem vai brincar carnaval e quem vai trabalhar também”, disse. 

Para o período carnavalesco, foi criada a Portaria Conjunta da SSP-AM onde cada órgão do Sistema vai montar o efetivo de acordo com a competência. Até sexta-feira (12), 102 bandas de carnaval deram entrada no Corpo de Bombeiros.

“Entraremos primeiramente com as exigências de funcionamento. Para um evento com uma estimativa de 2.500 pessoas, por exemplo, será exigida a atuação de cinco bombeiros civis no local”, explica o coronel.

“Na montagem de palco, o tamanho, capacidade de pessoas e o auto de responsabilidade técnica assinada por um engenheiro civil, na parte de sonorização, geradores e instalação elétrica, será necessário um auto devidamente assinado por um engenheiro eletricista. Se haverá fogos de artificio, outras exigências serão tomadas para esse fim”, complementa.

Já para eventos em ambiente fechado, a fiscalização será mais enérgica durante a festividade.

“Continuaremos trabalhando ainda com mais rigor, nas operações de fiscalização de bares e casas de evento, pois com feriado prolongado, as pessoas procuram sair mais para se divertirem e nada melhor que proporcionar segurança de qualidade a população”, frisou Mauro.

*Com informações da assessoria de imprensa.

Publicidade
Publicidade