Publicidade
Manaus
Manaus

Detentos sacam arma de policial e geram tumulto em Fórum de Manaus

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Secretaria de Justiça do Amazonas (Sejus), um dos envolvidos, o detento Cesar Omar Martins, estava na carceragem do fórum com outros presos, que tentaram se rebelar após o tiroteio 12/12/2012 às 07:21
Show 1
Presos estavam em carceragem do Fórum
Bruna Souza e Thiago Monteiro Manaus, Am

Dois réus que aguardavam para serem julgados no Fórum Henoch Reis, Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus, na manhã desta terça-feira (11/12), conseguiram, durante um descuido, tomar a arma de fogo de um soldado da Polícia Militar (PM) que fazia a escolta e atirar contra ele. O policial se esquivou e acabou ileso.

Os presos César Omar Martins Pinheiro, 25, e Rogério Pereira da Silva, 22, foram encaminhados ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), onde foram autuados em flagrante por tentativa de homicídio e disparo de arma de fogo, informou o delegado plantonista Eduardo Paixão.

Cerca de 50 policiais, entre militares da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), Comando de Operações Especiais (COE), Tropa de Choque e policiais civis do Grupo FERA, foram acionados para conter os envolvidos. Segundo informações do delegado, os réus pegaram a arma do policial quando ele retirava uma única algema utilizada para levar os dois ao local. Após pegar a arma, César atirou contra o policial, mas acabou errando. César iria a julgamento por acusação de roubo. O outro réu que também iria ser julgado não teve o processo revelado pela polícia.

Após os tiros, o juiz Anésio Rocha solicitou o fechamento das portas da 1° Vara do Tribunal  do Júri após o ocorrido.

De acordo com informações da assessoria de imprensa da Secretaria de Justiça do Amazonas (Sejus), Cesar Omar Martins Pinheiro estava na carceragem do Fórum com mais 62 presos, que tentaram se rebelar após a ação. 

Além da acusação de roubo, é possível verificar no portal do Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) na internet que Cesar é acusado de ser o autor de três homicídios qualificados e ainda responde a outros nove processos por roubo e um por latrocínio (roubo seguido de morte). Rogério também acumula pelo menos três processos por roubo e uma acusação de homicídio.

Esclarecimento

Embora o delegado plantonista tivesse explicado que dois réus estiveram envolvidos no episódio, o Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) enviou uma nota esclarecendo que o evento "envolveu somente o preso César Omar Martins Pinheiro". Segundo a nota, César Omar iria participar de uma Audiência de Instrução e Julgamento na 9ª Vara Criminal, que funciona no fórum, para responder processo nº 0203876-42.2010.8.04.0001, que trata de roubo.

Na nota consta ainda que por volta das 10h da manhã, o interno tentou efetuar fuga se apossando da arma de um dos agentes da escolta da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus). De imediato, de acordo com a nota, “os policiais do TJAM agiram e efetuaram disparos de alerta, a fim de controlar a situação. O detento se rendeu”.

O Tribunal de Justiça do Amazonas ressalta ainda que “não houve rebelião dos internos e nem feridos no episódio”. As atividades do fórum, como audiências e julgamentos, continuaram normalmente, segundo consta na nota.