Publicidade
Manaus
CAMPANHA

Dia de Mobilização contra o Aedes inicia em Manaus para sensibilizar população

Campanha que acontece em todo Estado começou no Alvorada, um dos nove bairros da capital com alto risco do mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika 07/12/2017 às 11:10 - Atualizado em 07/12/2017 às 11:15
Show 263841d5 8767 440c b322 ef4eec7cc5de
Foto: Jair Araújo
Silane Souza Manaus (AM)

Chamar a atenção da população para o combate ao Aedes aegypti. Este é o objetivo do Dia Nacional de Mobilização, Prevenção e Controle da Dengue, Chikungunya e Zika, que acontece nesta quinta-feira (7) no Amazonas. Em Manaus, a abertura da campanha ocorreu na quadra do Grêmio Recreativo Escola de Samba Unidos do Alvorada, no bairro Alvorada, Zona Oeste. 

O local de início da campanha foi escolhido como o Alvorada porque o bairro é apontado como um dos nove bairros com classificação de alto risco do Aedes aegypti, conforme o último Levantamento do Índice de Infestação Rápido por Aedes aegypti (LIRAa), realizado em novembro na capital amazonense.

O Aedes aegypti é o mosquito transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika vírus. No Alvorada I, II e III, a mobilização da campanha envolve 25 escolas municipais, 48 escolas estaduais, 17 unidades de saúde e 168 agentes de endemias, que atuam diretamente nas ações de mobilização social naquela área. 

O diretor-presidente da Fundação de Vigilância em Saúde, Bernardino Albuquerque, disse que a mobilização é importante para sensibilizar ainda mais a população quanto ao combate do Aedes e o Estado continuará focando na implantação de brigadas em instituições contra o mosquito. “É uma forma de termos um exército contribuindo com a disseminação das informações", disse. 

Para ele, as brigadas influenciaram na redução dos casos de doenças transmitidas pelo Aedes no Amazonas este ano. De acordo com o último boletim epidemiológico da FVS, até outubro de 2017 foram notificados, no Amazonas, 7.408 casos de dengue, 541 casos de Chikungunya e 620 casos de Zika vírus. 

Até o momento, o Zika vírus é a doença que registrou a maior redução, com 89,28%, com a notificação de 5.945 casos em 2016, seguido pela redução de 47% por Dengue, com o estado tendo registrado no ano passado 14.014 casos. Chikungunya também apresentou redução de 42% no Amazonas, sendo notificados 948 casos em 2016.

E durante o evento desta quinta-feira, Bernardino Albuquerque apresentou o modelo do projeto de Brigada na Melhor Idade, que foi implantado neste ano pela Universidade Aberta da Terceira Idade (UnATI). De acordo com ele, o Amazonas é uma referência nacional na implantação das brigadas em instituições contra o Aedes aegypti.

Na capital, o evento é organizado pelo Governo do Amazonas e Prefeitura de Manaus. O Dia D da campanha, que nacionalmente acontece na sexta-feira (8), foi antecipado no estado, por conta do feriado local nesta data. Neste ano, a programação conta com a participação dos artistas locais, que apresentam um show alusivo ao tema da campanha – “Xô Aedes”, e também a presença de autoridades de saúde do Estado e dos municípios, além das Forças Armadas.