Publicidade
Manaus
Manaus

Dieese aponta melhora nas negociações salariais no AM no 1º semestre de 2012

 No Estado foram analisadas 13 unidades de negociação no 1º semestre que equivalem a 57% do total analisado no Norte 30/08/2012 às 19:49
Show 1
Os dados são do Balanço das negociações dos reajustes salariais do 1º semestre de 2012, elaborado pelo Dieese
acritica.com Manaus

No primeiro semestre de 2012, quase a totalidade dos reajustes salariais registrados no Sistema de Acompanhamento de Salários do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (SAS-DIEESE) incorporou ganhos reais aos salários. No Amazonas, os resultados das negociações indicam uma melhora com relação ao mesmo período do ano anterior. Considerando o período de 2008 a 2012, verifica-se que o primeiro semestre de 2012 foi o segundo melhor resultado da série, ficando atrás somente de 2010. Os reajustes com ganho real totalizaram 84,6%.

 Os dados são do Balanço das negociações dos reajustes salariais do 1º semestre de 2012, elaborado pelo Dieese. No Estado foram analisadas 13 unidades de negociação no 1º semestre que equivalem a 57% do total analisado no Norte e a 3,5% do total analisado no Brasil. Considerando os setores, 61,5% do total foram de negociações da indústria e os outros 38,5% do setor de serviços. Nenhuma negociação do comércio foi observada. Uma negociação fixou o reajuste igual a inflação acumulada na data-base e outra abaixo.

Também houve melhoria na distribuição dos ganhos reais, aumentando a concentração em faixas com ganhos mais elevados. Na faixa de ganho real entre 1,01% e 2% acima do INPC, ficaram 15,4% das unidades de negociação analisadas. Os ganhos reais acima de 4% passaram de 7,7% em 2011, para 23,1% em 2012.

Os menores ganhos reais (entre 0,01% e 1% acima do INPC) foram verificados em 46,2% das negociações em 2012. O aumento real médio das negociações analisadas no Amazonas foi de 1,79% no primeiro semestre de 2012.

Dados nacionais

No Brasil, quase 97% dos 370 reajustes analisados neste ano ficaram acima da inflação aferida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor, calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (INPC-IBGE).

Apenas 0,5% – o equivalente a dois reajustes salariais – ficou abaixo desse índice. Outro dado importante dos resultados das negociações de 2012 é a elevação do aumento real conquistado pelas categorias.

Na comparação com os quatro anos anteriores, considerando sempre os resultados para as mesmas 370 unidades de negociação, verifica-se significativa elevação do percentual de negociações com aumentos reais entre 2% e 3% (29% em 2012) e entre aquelas com aumentos reais superiores a 4% (quase 14% em 2012).

 Verificou-se também um crescimento significativo no valor dos ganhos reais incorporados aos salários. No primeiro semestre deste ano, os reajustes analisados pelo SAS-Dieese.