Publicidade
Manaus
Manaus

Dilma aprova retorno de Amazonino para eleições de 2014

Senador Alfredo Nascimento disse que a presidente gostou de saber que ele e o senador Eduardo Braga têm conversado com o ex-prefeito de Manaus 22/03/2013 às 07:06
Show 1
Dilma aprovou a união entre Alfredo Nascimento, Eduardo Braga e o ex-prefeito de Manaus
ANTÔNIO PAULO ---

A presidente Dilma Rousseff, nesta quinta-feira (21), não somente deu força à reaproximação política dos senadores Alfredo Nascimento (PR) e Eduardo Braga (PMDB) como também gostou da notícia de que o ex-prefeito de Manaus Amazonino Mendes (PDT) tem conversado com os dois parlamentares em sinal de união para as eleições de 2014. “Quando dissemos a ela que tivemos conversas com o Amazonino, ela adorou. Disse ter respeito por ele e que reconhece nele um dos grandes líderes políticos do Estado do Amazonas”, disse Alfredo Nascimento, após reunião, no Palácio do Planalto com Dilma e Braga.

O senador classificou como bobagem e desconhecimento da política as críticas feitas por adversários e analistas sobre a reaproximação dele e de Amazonino com o senador Eduardo Braga sob o argumento de que os dois primeiros perderam liderança e já não têm tantos votos no Estado. “Eleição é cenário, é momento. Ninguém pode dizer que fulano de tal morreu politicamente. Temos dois exemplos recentes: eu tinha uma eleição relativamente fácil, em 2010, sempre na frente das pesquisas. No decorrer do processo, saí de 58% para 29%. Perdi a eleição para um candidato que diziam ser inexpressivo, sem voto. O Artur Neto entrou na campanha com 4% ou 5%. Durante a campanha tornou-se imbatível e venceu com 65% dos votos”, afirmou Alfredo.

Sobre Amazonino Mendes, Alfredo citou os três mandatos de governador e de prefeito de Manaus e mencionou a liderança que ele ainda mantém no interior do Estado. “Ninguém pode subestimá-lo politicamente”, alertou o senador.

Aliança

Com as bênçãos da presidente Dilma, os senadores Eduardo Braga e Alfredo Nascimento deixaram as divergências políticas de lado e se uniram em torno de interesses comuns do Estado do Amazonas. Em audiência no Palácio do Planalto, que durou duas horas, o líder do Governo e o líder do PR no Senado discutiram quatro temas prioritários que vão contar com o apoio direto da presidente da República: a prorrogação da Zona Franca de Manaus por mais 50 anos; o andamento do projeto de lei que amplia os benefícios fiscais para os municípios da Região Metropolitana de Manaus (PL 2.633/11); uma solução definitiva para a BR-319 (Manaus-Porto Velho) e a manutenção da alíquota de 12% do ICMS no projeto que trata da unificação, em 4%, do imposto.