Publicidade
Manaus
Manaus

Dilma critica indiretamente prefeito e ex-prefeitos por não construírem creches em Manaus

“Nós oferecemos creches e não é só a construção. É o pagamento dos professores, móveis e comida. Me pergunto por quê eles não pegaram o dinheiro”, questionou-se a presidente Dilma, durante comício em Manaus. 23/10/2012 às 10:16
Show 1
Presidente durante o discurso
Ana Carolina Barbosa e Camila Pereira Manaus

Diante de um público estimado em 25 mil pessoas, de acordo com a Polícia Militar (PM), a presidente Dilma Rousseff participou, na noite desta segunda-feira (22), do comício organizado pela coordenação de campanha da candidata à Prefeitura de Manaus pela coligação ‘Melhor pra Manaus’, Vanessa Grazziotin (PCdoB). Estiveram presentes autoridades que, em seus discursos, destacaram as próprias iniciativas.

Durante sua participação, Dilma ‘alfinetou’ a atual gestão da prefeitura e as anteriores. “Uma parte dos problemas do Brasil foi por dinheiro. Hoje não é esse o problema. Nós oferecemos creches e não é só a construção. É o pagamento dos professores, móveis e comida. Me pergunto por quê eles não pegaram o dinheiro”, questionou-se.

Dilma iniciou o seu discurso relembrando a vitória nas urnas em 2010, quando uma parte expressiva de seus votos eram de amazonenses. A presidente chegou a comparar a campanha de Vanessa à sua campanha na época. “Há coisas na eleição de Vanessa que se parecem com a minha. Inventaram muitas coisas sobre mim. E sabe quem enterrou as mentiras? Foram os votos dos manauaras!”



PSDB

Ao contrário de Lula, a presidente não atacou Arthur Virgílio. No entanto, relembrou o partido que o candidato faz parte, ao citar o reajuste do salário mínimo. “Vanessa ajudou o governo federal ao aprovar o reajuste. Vocês olhem quem foi e o partido que foi”, declarou.

Foi a oportunidade de Grazziotin desvincular-se do episódio negativo utilizado pelo adversário no segundo turno, Arthur Virgílio (PSDB), de que a mesma votou contra o aumento do salário mínimo no Congresso. “Pela primeira vez temos no País a valorização do salário mínimo a cada ano. Até isso entraram na Justiça. Não podemos continuar na cidade em que estamos”, afirmou a candidata.

Parceirias

Seguindo exemplo de Vanessa, Braga e Omar, Dilma ressaltou a parceria que poderá ocorrer caso a comunista assuma a Prefeitura. “Ninguém joga sozinho e é fundamental ter um time. E esse, será integrado pelo governo (federal). Preciso de gente em quem eu possa confiar", frisou a presidente.

O governador Omar Aziz defendeu Vanessa, afirmando que a candidata foi “difamada e não podemos permitir”. Ele aproveitou a ocasião para falar dos avanços viabilizados a partir de recursos federais. “O que pode ajudar é uma parceria completa. Prefeitura, governador do Estado e presidente Dilma. Agora mesmo, a presidente Dilma aprovou nove novas escolas de tempo integral do estado”, lembrou o governador.

Chegada


Para a visita, Dilma utilizou o avião presidencial. A aeronave pousou na pista do Aeroporto Internacional Eduardo Gomes - Avenida Santos Dumont, Tarumã, Zona Oeste de Manaus. Contudo, a presidente deixou o local pelo Eduardinho – anexo ao aeroporto principal, que se encontra em obras de expansão em razão da Copa do Mundo de Futebol de 2014.

Mensalão

Seguindo exemplo do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), que esteve em Manaus para participar de comício à comunista que antecedeu o primeiro turno das eleições, a presidente não falou com os jornalistas, evitando, por exemplo, ser questionada sobre o escândalo do Mensalão, considerado um dos maiores esquemas de corrupção da política brasileira, ocorrido no governo Lula.


À época, Dilma fazia parte do grupo de ministros de Lula. Hoje, o Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu uma fase importante do julgamento do processo, condenando 11 réus, incluindo o ex-ministro José Dirceu – considerado o cabeça do esquema – por formação de quadrilha.

Frases

"Há coisas na eleição de Vanessa que parecem com a minha eleição", comparou Dilma.

"Maldades são feitas a mando por baixo, a mando dele. Nós continuamos fazendo uma campanha limpa", declarou a candidata do PCdoB.

"O Governo Federal não tem mania de grandeza. Preciso de bons parceiros", declarou a presidente.