Publicidade
Manaus
Manaus

Dois secretários estaduais do Amazonas negam ameaça de demissão

Titulares das secretarias de Educação e Mineração dizem que governador não comunicou nada sobre possível demissão deles 03/04/2012 às 09:19
Show 1
Gedeão Amorim foi acusado de estar se promovendo às custas da Seduc
Rosiene Carvalho/Jornal A Crítica Manaus (AM)

Os secretários estaduais da Educação e de Mineração, Gedeão Timóteo Amorim (PMDB) e Daniel Nava (PT), respectivamente, negaram que haja qualquer abordagem do governador Omar Aziz (PSD) para que eles deixem as pastas. Nos bastidores, no último final de semana, o comentário era de que Aziz está irritado com a auto-promoção de Gedeão por meio da pasta que comanda desde o governo Eduardo Braga. A informação não foi desmentida pelo Governo.

Ainda nos bastidores, o secretário de Mineração, Geodiversidade e Recursos Hídricos, Daniel Nava, foi um dos que mais se preocupou com a notícia de que o governador estava criticando secretários. Ecos do Palácio do Governo deram conta de que Nava procurou sondar qual a avaliação de Aziz sob o desempenho dele na pasta que comanda há exato um ano. Navas atuou como secretário-executivo de Desenvolvimento Sustentável (SDS) ainda na gestão Braga e, em janeiro de 2011, com a criação da secretaria de Mineração, em ato de Omar Aziz,  assumiu a pasta.

Na última sexta-feira (30/3), Omar Aziz usou um evento público para mostrar que está insatisfeito com o secretariado - na maioria nomes deixados pelo antecessor, Eduardo Braga. Gedeão Amorim, no entanto, informou, por meio da assessoria de comunicação, que se reuniu na semana passada e ontem com o governador Omar Aziz e não manteve qualquer conversa sobre os “boatos”.

Daniel Nava disse que foi surpreendido pela informação e que não procurou saber da avaliação de Omar Aziz nos últimos dias. “Fiquei surpreso, estamos começando um trabalho importante. Não sei de onde veio essa informação”, declarou.

Pela terceira vez, Omar Aziz criticou publicamente o desempenho do secretariado estadual por falta de iniciativa. Voltou a dizer que ninguém está no cargo público obrigado. No final do ano passado, Omar havia criticado os secretários.

Maioria é ligada a Eduardo Braga

O Governo do Estado conta com 29 secretarias.  Nelas, há nomes indicados até pela igreja Assembleia de Deus. O PSD, liderado por Omar Aziz, não tem pastas no primeiro escalão. É do ex-governador e senador Eduardo Braga (PMDB), a maior fatia de secretários na atual gestão.