Publicidade
Manaus
POTENCIAL

De lojas a hamburgueria, empresários surfam na onda de crescimento do mercado nerd

Geek ou nerd é o público que se interesse por games, filmes, séries de TV e tecnologia de uma forma quase fanática 13/01/2018 às 13:38 - Atualizado em 15/01/2018 às 16:52
Show universo geek em alta
O mercado nerd se expande em Manaus com abertura de lojas e até uma hamburgueria temática. Foto: Antônio Lima
Larissa Cavalcante Manaus (AM)

O público cresceu convivendo com histórias em quadrinhos, jogos de videogame, filmes e séries. Essas são algumas das características do público do chamado mercado "nerd" ou "geek" que vem em constante crescimento no Brasil e no mundo. A demanda já movimenta milhões de reais. Por isso, muitos empresários locais têm apostado todas as suas fichas neste setor seja por meio de uma loja especializada ou levando o universo dos games para dentro de uma hamburgueria.

O empresário Wellyghan Assis Junior, 31, por exemplo, investiu R$ 300 mil na franquia da loja Pop Mega Store, localizada no Amazonas Shopping. O proprietário  ressalta que, no local, é possível encontrar roupas para adultos e crianças com estampas de super-heróis e outros personagens, jaquetas, camisas, itens de decoração, acessórios e objetos de colecionador, como os bonecos Pop Funk e os essential fiction.

“Uni o desejo de ter uma franquia a paixão por filmes, séries e animes. A proposta é proporcionar uma experiência em um ambiente aconchegante e não apenas a venda do produto em si”, explicou.

Operando desde setembro, o proprietário contou que o público é bem diversificado indo de crianças a idosos e o empreendimento se destaca ao oferecer produtos para todos os gostos e bolsos que vão de R$ 5 a 1.100.

“O retorno tanto do público quanto financeiramente vem sendo positivo. No final do ano tivemos uma venda expressiva e tende a crescer. A expectativa é reduzir o pay back e que o investimento, para abrir o negócio, seja pago em meses. Desenvolvemos um planejamento tributário bom e procuramos aliar o estoque, em que toda semana chega produto novo ou reposição, ao calendário das estreias do cinema e dos seriados”, explicou Assis.

Para entrar nesse mercado, o empresário tem que seguir as regras do jogo. O Wellyghan identificou potencial em Manaus por conta do número expressivo de eventos que sedia, analisou o mercado local e optou pelo modelo loja, fugindo do quiosque, para disponibilizar uma variedade de produtos.

Gastronomia

Mas se engana quem pensa que o universo nerd é restrito somente à venda de roupas ou itens de decoração. Os engenheiros mecânicos Hibson Demmis, 30, e Adalberto Ribeiro, 31, realizaram o sonho de abrir um negócio, a Hamburgueria Tetris Game Burguer, unindo três paixões da infância: os jogos Mario Bros, Donkey Kong e Sonic.

Para Hibson esse nicho de mercado possui uma curva de crescimento alta e ao mesmo tempo é instável, por isso, a prioridade é sempre inovar. “É um tema retrô que lembra os jogos da infância e vimos que esse mercado está em crescimento. O desejo de abrir uma hamburgueria não é recente. É preciso proporcionar algo a mais, no caso, a variedade de jogos de videogame para o cliente junto com o hamburguer”, disse.

O investimento para abrir o negócio foi de quase R$ 100 mil incluindo desde adequações na estrutura até a aquisição de equipamentos. Com quatro meses de funcionamento, os empresários acreditam que dentro de mais de um ano eles conseguirão repor o capital investido. Os sócios têm como meta para 2018 estabilizar a hamburgueria e franquear o negócio.

Aposte na criatividade

Para o consultor de carreira e negócios Salomão Nunes, empreender nesse segmento da moda é uma oportunidade para os  apaixonados pelo universo geek. “É possível unir o útil ao agradável, ou seja, a paixão a renda, o amor ao negócio. Em meio à crise, muitos daqueles que perderam seu emprego ou já estavam disponíveis no mercado aproveitaram, inclusive, para abrir o próprio negócio nesse segmento”, afirmou.

Nunes ressaltou que não basta apenas gostar, é preciso conhecer o público e saber gerir o negócio. “Esse empreendedor tem que gosta de tecnologia por conta do seu próprio público. É preciso está presente nas redes sociais, saber utilizá-las para divulgação do negócio, além de fonte de pesquisa para conhecer os blogueiros, youtubers e quem está mais ligado com esse universo para atrair potenciais clientes”, frisou.

Na avaliação do consultor, sai na frente o empreendedor que consegue explorar a criatividade muito presente neste setor. “É um mercado amplo e é importante segmentar e atrair o público específico, assim a receita será mais constante e não sazonal. Aposte em trazer um conceito ou até mesmo um ambiente temático e associe ao seu negócio. Dispor de elementos desse universo pode deixar os funcionários mais confortáveis e até uma isca para atrair clientes”, finalizou.

Blog: Juçara Menezes, jornalista e criadora do @1Minutonerd

“Sou nerd desde quando nos chamavam de CDF. Os primeiros nerds são da minha geração e foram pioneiros em guardar bonecos, games e HQs. A página @1Minutonerd já tinha sido pensada e foi criada há um ano assim que o Instagram liberou a opção vídeo e publicamos resenhas completas com duração de um minuto. Por exemplo, falamos da história do livro, do autor, a sinopse e ainda a nossa opinião. O intuito é propagar a cultura nerd de maneira fácil, divertida, leve e também ganhar dinheiro. Depois que a internet se instalou relativamente bem em Manaus conseguimos comprar os nossos itens e o mercado (comércio) percebeu que se paga pela paixão. O universo nerd tem muito a ensinar, seja para o nerd ou para quem deseja empreender neste mercado. Vale lembrar que a intersetorialidade pode ser usada em qualquer lugar e mais ainda na educação”.

Quem consome

De acordo com a 5ª edição da pesquisa Geek Power, elaborada pelo Ibope, com 227 mil pessoas, 66% dos geeks estão na faixa de 22 e 39 anos e 83% são homens. Do total, 60% deles moram no Sudeste, 52% tem ensino superior completo  e tem renda familiar entre dois e 15 salários mínimos (26%).

Publicidade
Publicidade