Publicidade
Manaus
Manaus

Duplicação da rodovia Manoel Urbano, a AM-070, inicia ano com apenas 27% de conclusão

Após trecho de 11 quilômetros entre o Cacau Pirêra e a entrada da sede de Iranduba ser inaugurado em agosto de 2015, nenhum outro trecho foi liberado 16/01/2016 às 15:44
Show 1
A rodovia é constantemente usada por turistas e moradores da Região Metropolitana de Manaus e a obra prevê a duplicação de 78,14 km de vias
Marcela Moraes Manaus (AM)

Iniciado em abril de 2013, a obra de duplicação da rodovia Manoel Urbano (AM-070), que interliga Manaus aos municípios de Iranduba, Manacapuru e Novo Airão, começa o ano de 2016 com apenas 27% do cronograma concluído e meta de conclusão até dezembro. As informações são da Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra).

Em agosto de 2015, foi inaugurado um trecho de 11 quilômetros de extensão, com início nas proximidades do Cacau Pirêra, até a entrada da sede de Iranduba, onde fica o retorno que dá acesso à sede do município.

Esses 11 quilômetros correspondem a 27% da obra e, depois deles, nenhum outro trecho foi liberado. Parte do trecho ainda não recebeu sinalização horizontal, o que pode provocar acidentes, alertam motoristas.

“A estrada está bem melhor do ponto de vista da qualidade do asfalto, mas a falta de sinalização, especialmente nos trechos de transição para mão dupla, pode ser perigosa”, alertou Rafael Souza, 32.

O empreendimento inicial foi de R$ 224 milhões, com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e contrapartida do Governo do Estado, mas em 2015 a obra recebeu um aditivo de R$ 55.415.673,78, com isso o investimento passou a ser R$ 279 milhões até agora.

De acordo com a Seinfra, responsável pela realização dos trabalhos na estrada, a justificativa para o aditivo fundamentou-se na inclusão de canteiro central na obra nos primeiros 15 km, alteração na largura do acostamento, necessidade de acréscimo de sistema de coleta e drenagem do canteiro central e implantação dos retornos da rodovia.

O projeto

A rodovia é constantemente usada por turistas e moradores da Região Metropolitana de Manaus e a obra prevê a duplicação de 78,14 km de vias. A estrada terá duas pistas, além de canteiro central e acostamento, em uma largura total de 18,80 metros.

A duplicação permitirá o escoamento mais fácil da produção dos municípios das regiões do Médio Solimões, Purus e Juruá. Após as obras serem concluídas, a economia dos municípios interligados será beneficiada diretamente, favorecendo o Estado como um todo, estima o Governo do Estado.

Segundo a Seinfra, durante o período das chuvas, os serviços de terraplanagem e pavimentação são paralisados pela impossibilidade técnica de execução, entretanto as equipes continuam realizando cadastramentos, serviços de arqueologia, além de trabalhos de construção de calçadas, bueiros e implantação de grama.