Publicidade
Manaus
Manaus

Eduardo Braga anuncia decisão sobre prefeitura nesta quarta

Em discurso no Senado, ex-governador promete por um ponto final quanto à participação dele nas eleições deste ano 27/06/2012 às 07:42
Show 1
Senador Eduardo Braga estaria magoado com a direção tomada pelo grupo político do qual ele e o governador Omar Aziz (PSD) são as principais lideranças
ANTÔNIO PAULO ---

BRASÍLIA (SUCURSAL) -O senador Eduardo Braga (PMDB-AM) já tomou a decisão sobre a disputa pela Prefeitura de Manaus nas eleições deste ano. Ao contrário do que havia prometido, que faria o anúncio somente no dia 30, prazo final das convenções partidárias, Braga sobe hoje à tribuna do Senado para fazer o discurso definitivo. E o indicativo é de que ele permanecerá no cargo de líder do Governo, apesar de estar muito magoado com o cenário político em Manaus. O primeiro sinal de que Eduardo Braga não deixará o Senado ocorreu na chegada dele ontem ao plenário. Ao cumprimentar o senador Pedro Simon (PMDB-RS), o colega gaúcho perguntou se ele iria mesmo sair candidato a prefeito de Manaus. “Não, eu vou ficar aqui”, respondeu o ex-governador do Amazonas. A CRÍTICA sondou líderes do PMDB e de outros partidos da base para saber sobre a motivação de Braga. A aposta de que ele não deixará a liderança nem o Senado é de três contra um. “Estivemos juntos (ontem à tarde) em reunião com o presidente Sarney e o líder Renan Calheiros e ele (Braga) não nos deu mostra alguma de que será candidato a prefeito. Pelo contrário, tem até o calendário de votação de julho e de todo o período eleitoral, mas se viesse a sair, acredito que não seria necessário se afastar da liderança do Governo”, declarou o presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ), Eunício Oliveira (PMDB-CE).

Apostas
O presidente nacional da legenda, senador Waldir Raupp (PMDB-RO), também rechaçou a candidatura de Eduardo Braga à Prefeitura de Manaus, tanto que sequer convidou o dirigente partidário para a convenção da legenda no dia 30. “Eu aposto que ele não sai”, arriscou o líder do PT, senador Walter Pinheiro (BA). Segundo o parlamentar baiano, o senador Eduardo Braga não deu sinais, em momento algum, de que deixaria o posto para disputar a eleição em Manaus. Dos “caciques” do Senado, somente o 1º vice-líder do Governo e líder do grupo parlamentar União e Força (PTB/PR/PSC), Gim Argello (PTB-DF), acredita que Eduardo Braga vai deixar a Casa para se candidatar a prefeito. Segundo o petebista, o senador amazonense tem reiterado que não vai disputar a eleição, “mas acho que ele está enganando a gente, vai sair candidato, sim”, comentou Argello, ontem.

Mistério
O senador amazonense fez mistério sobre a decisão. Disse ontem a A CRÍTICA que conversou rapidamente, no início da semana, com a presidente Dilma Rousseff (PT), e que deverá comunicar hoje, pela manhã, a decisão que anunciará do plenário do Senado. A interlocutores, Braga confidenciou que fica no posto. “A situação em Manaus está muito difícil e ele está bastante magoado com os rumos que tomou o grupo político. Mas, entre ficar na liderança e ir para a eleição, prefere permanecer no Senado, pois, a situação iria se complicar muito dentro do PMDB na escolha de uma nova liderança”, confidenciou uma fonte para A CRÍTICA. Eduardo Braga deve voltar a Manaus amanhã.

Senador prega ampla aliança
Com a quase certa permanência de Eduardo Braga na liderança do Governo no Senado, o grupo político comandado por ele e pelo governador Omar Aziz (PSD) deverá marchar com a candidatura da deputada federal Rebecca Garcia (PP) à Prefeitura de Manaus. Ontem, Eduardo Braga voltou a dizer que o PMDB não veta o nome da parlamentar e que os demais partidos da base aliada deveriam se manifestar sobre o apoio. “Não sou porta-voz dos outros partidos, mas uma candidatura para ganhar musculatura e sair vitoriosa, em uma eleição majoritária, precisa ser uma aliança a mais ampla possível”, declarou. A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) afirmou que se “o melhor nome, o que mais agrega”, não sair candidato, os comunistas não terão problema algum em marchar com a candidata do PP. O presidente estadual do PTB, deputado federal Sabino Castelo Branco, também se manifestou ontem sobre a candidatura de Rebecca. “Tive uma conversa com o senador Eduardo Braga, no domingo passado, e ele me disse que o PMDB não veta o nome da deputada. Sei que ela também é a candidata do governador Omar Aziz, logo, não sou eu nem o PTB que vai vetar a candidatura”, disse Sabino.