Publicidade
Manaus
Manaus

Eduardo Braga e Alfredo Nascimento articulam possível aliança para eleição em Manaus

Senadores se encontram no plenário da Casa 14/06/2012 às 09:26
Show 1
Alfredo Nascimento (à esquerda), Eduardo Braga e o presidente do PT, João Pedro
ANTONIO PAULO Brasília

A expressão “uma imagem fala mais que mil palavras” retrata exatamente o flagrante do fotógrafo de A CRÍTICA na noite da última terça-feira (12), no plenário do Senado. Um encontro “casual” entre os senadores Eduardo Braga (PMDB-AM), Alfredo Nascimento (PR-AM) e o presidente do PT do Amazonas, João Pedro, revela uma suposta articulação de bastidores com vistas às eleições  em Manaus.

Prevenindo-se de uma possível traição ao seu projeto de retorno ao Governo do Estado daqui a dois anos, Eduardo Braga estaria disposto a deixar a liderança do Governo e disputar a Prefeitura de Manaus com o apoio do PT, PR, PCdoB e PTB.

A disposição do ex-governador teria chegado aos ouvidos da presidente Dilma Rousseff que até bateu o martelo com relação à aliança do PMDB e do PT em Manaus. Diz-se que Dilma chegou a telefonar ao presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Rui Falcão, para comunicar a união dos dois partidos.

Os argumentos de Braga para convencer Dilma a liberá-lo da missão de liderar o Governo no Senado foram as armadilhas que estariam sendo tramadas contra ele: a candidatura a prefeito do arqui-inimigo do Governo petista, Artur  Neto, do PSDB, com o apoio do prefeito de Manaus Amazonino Mendes (PDT) e aval indireto do governador Omar Aziz (PSD). 

O objetivo  é “destronar” Braga do poder político no Amazonas. Eleito prefeito, Artur Neto deixaria a Prefeitura em 2014 para disputar o Senado; Amazonino enfrentaria Braga na eleição estadual para Governo e Omar concorreria a prefeito de Manaus em 2016 sem embaraços.

Braga tem dito apenas que está no páreo e que não fugirá à responsabilidade caso o seu grupo político, incluindo o governador Omar Aziz, decida que ele deve ser o candidato a prefeito de Manaus. Artur Neto declarou que será candidato no mesmo instante que Braga anunciar a candidatura dele.