Publicidade
Manaus
Manaus

'Eduardo Braga é covarde e Dilma está iludida', diz candidato do PSB, Serafim Corrêa

O candidato à Prefeitura de Manaus Serafim Correa (PSB) não poupou ataques contra o apoiador da candidata Vanessa Grazziotin (PCdoB), o senador Eduardo Braga (PMDB), durante uma entrevista concedida ao programa A Crítica Notícia, da rádio Nova A Crítica  28/09/2012 às 13:15
Show 1
Serafim Correa e Eduardo Braga
Joelma Muniz Manaus

"A chantagem que ele fez contra Rebecca Garcia (PP) foi criminosa, arbitrária e truculenta", disparou o candidato à Prefeitura de Manaus Serafim Corrêa (PSB), contra o senador Eduardo Braga, em entrevista ao programa "A Crítica Notícia", da rádio Nova A Crítica FM, na manhã desta sexta-feira (28).

Serafim Corrêa lembrou o recuo de Rebecca Garcia, que nos últimos minutos do anúncio de sua candidatura à Prefeitura de Manaus (sob o apoio do grupo político de Eduardo Braga e Omar Aziz) desistiu de participar do pleito alegando "que não estava disposta a enfrentar o movimento que havia dentro do seu próprio grupo para minar sua candidatura com calúnias".

Vida particular

Segundo Serafim, o movimento ao qual a deputada federal se referiu, de acordo com especulações feitas nos bastidores da política, estava sendo arquitetado pelo senador Eduardo Braga, que teria usado gravações e imagens da vida particular de Rebecca para chantageá-la e tirá-la do jogo.

O ex-prefeito acusou ainda a candidata escolhida pelo grupo para substituir Rebecca, a comunista Vanessa Grazziotin (PCdoB), de ter se aproveitado da situação. "Ela foi omissa". E emendou: "Não tenho medo do senador. A hora que ele quiser debater os assuntos da cidade estarei disposto. Ele é um covarde. Sempre foge dos debates", disparou.

Apoio do Governo Federal

Serafim Correa também acusou o grupo de Braga de estar enganando a presidenta Dilma Rousseff para que ela os apoie no pleito. Segundo o candidato, a presidenta está "iludida e enganada".

"Eles a conduziram ao erro e o tempo vai mostrar isso. Tenho muita tranquilidade em dizer que meu partido ajudou e apoiou a candidatura da presidenta", frisou.


Amazonino Mendes

Serafim afirmou ser, mais do que nunca, oposição ao atual chefe do Executivo Municipal de Manaus. O socialista, que nas últimas eleições disputou o segundo turno com Amazonino Mendes, perdendo por 123.615 votos, ressaltou as promessas não cumpridas pelo prefeito, dando como exemplo a não construção das mil creches.

"Ele prometeu coisas que não cabiam no orçamento. A construção das mil creches foi uma promessa demagógica", destacou.

Para ele, mesmo Amazonino Mendes não tendo dado apoio oficial a nenhum candidato deste pleito, o prefeito tem sido uma das principais peças das campanhas encabeçadas por Artur Neto (PSDB) e Vanessa Grazziotin.

"Ele apoia as duas frentes e tem colocado seus secretários para trabalhar em prol dos dois candidatos. Quase todos os dias o secretário Mauro Lippi se reúne com funcionários da Secretaria de Educação para pedir votos para candidatos a vereador da base que apoia Artur Neto. O mesmo acontece com a candidatura da Vanessa. Foi Amazonino que deu a aprovação final para a escolha do vice dela (Vital Melo), que inclusive era secretário de sua gestão", comentou.

Promessas

Serafim disputa novamente o cargo de prefeito de Manaus sob as seguintes promessas: manter os programas da 'Carreta da Mulher', 'Leite do Meu Filho', 'Bolsa Universidade'. E retomar o uso da domigueira nos ônibus do transporte coletivo, além do pagamento da meia passagem na catraca.

Outra promessa é a entrega de um notebook para cada estudante da rede municipal de ensino.

As entrevistas seguem a seguinte ordem:

1-Luiz Navarro (PCB) 21/09/12

2- Sabino Castelo Branco (PTB) 24/09/12

3- Jerônimo Maranhão (PMN) 25/09/12

4- Vanessa Grazziotin (PCdoB) 26/09/12

5- Artur Neto (PSDB) 27/09/12

6- Serafim Correa (PSB) 28/09/12

7-Herbert Amazonas (PSTU) 01/10/12

8- Henrique Oliveira (PR) 02/10/12

9- Pauderney Avelino (DEM) 03/10/12