Publicidade
Manaus
Manaus

Eleitorado evangélico: Pastor defende voto consciente e ético

Religioso afirma que igrejas podem participar do processo político elegendo candidatos cristãos 30/09/2012 às 16:33
Show 1
Pastor José João, da Aliança Cristã Evangélica do Brasil, vê abuso em determinadas condutas de igrejas evangélicas
AUGUSTO COSTA Manaus (AM)

O pastor presbiteriano e membro do Conselho de Referência da Aliança Cristã Evangélica do Brasil, José João Mesquita, defende que os evangélicos exerçam o direito à cidadania e escolham os seus representantes de forma consciente e responsável. Na avaliação do pastor José João, as igrejas podem influenciar de forma positiva, no processo político, elegendo candidatos com caráter cristão que irão legislar em favor da sua cidade.

Nesta segunda parte da entrevista concedida pelo pastor ao jornal A CRÍTICA, no dia 20, José João, afirma que igreja deveria ensinar aos seus membros sobre a responsabilidade do cristão de votar com ética e consciência, além da importância da democracia.  “O crente tem que entender que o Brasil é governado por três poderes que são o Legislativo, Executivo e Judiciário e que existe um equilíbrio de forças que faz a democracia. Em países como a Inglaterra a oposição é paga para fazer o seu papel de fiscalizar e cobrar o Executivo”, explicou o líder religioso

(A íntegra deste conteúdo está disponível para assinantes digitais ou na versão impressa).